Cássio vai em busca de novo clube e Corinthians vê ciclo próximo do fim

A situação de Cássio no Corinthians é praticamente irreversível e a passagem do goleiro campeão mundial pelo Parque São Jorge está mais perto do fim.

Pessoas próximas ao presidente Roberto Andrade acreditam que Cássio, 29 anos, não voltará a jogar pelo Corinthians depois de cair fisicamente, perder desempenho, virar reserva e fazer críticas abertas a Tite e ao preparador de goleiros Mauri. A visão da diretoria também é muito semelhante à da comissão técnica, que trata a situação em silêncio para não expor o atleta nem depreciar seu valor.

Foto Adriano Vizoni/Folhapress, ESPORTES
Foto Adriano Vizoni/Folhapress, ESPORTES

Nos últimos dias, o nome de Cássio entrou no mercado e equipes brasileiras conversaram com seu estafe a respeito de transferência. Um dos clubes que tiveram informações sobre o goleiro corintiano foi o Grêmio. Mas, inicialmente, a direção corintiana avalia os riscos de negociar um de seus ídolos atuais para um clube adversário. A prioridade entre as partes é encontrar um destino no exterior, e a janela para negociações só se abre em julho.

A avaliação da diretoria e da comissão técnica é de que, ao atender um pedido do clube e recusar transferência para o Besiktas-TUR em janeiro, Cássio perdeu motivação, se cuidou menos e teve dificuldades em exercer o papel de líder, que cresceu com as saídas de outros titulares.

Já na pré-temporada, o goleiro demorou mais que todos os colegas para entrar em forma, e o peso seguiu como um dos obstáculos para que mantivesse o nível em 2016 – não foi mais chamado para a seleção, inclusive. Cássio recebeu críticas por falhar contra o Palmeiras, no Campeonato Paulista, e diante do Nacional-URU, em eliminação da Copa Libertadores, mas também em outros momentos menos importantes.

Também há, na diretoria do Corinthians, a ideia de reduzir a folha salarial do clube. Cássio recentemente recebeu reajuste e ampliou seu vínculo até 2019, o que o colocou entre os principais salários do elenco. Elias, o jogador mais caro do elenco, também deve ir à China.

Além de todo esse contexto, há grande confiança e satisfação em torno do novo titular. Walter, que recusou outras transferências nos últimos meses e já tinha histórico de grandes atuações, dá conta do recado no início do Brasileirão. O Corinthians é líder do torneio após seis rodadas com ele na meta e não foi vazado em quatro jogos. Mais rápido que Cássio, Walter também é melhor com a bola nos pés, o que agrada muito a comissão técnica.

Comentários

comentários