Casal preso com arsenal vendia até fuzil preferido de matadores da fronteira

Da Redação

Até um fuzil calibre 7.62, o preferido dos matadores que agem a serviço do crime organizado na fronteira com o Paraguai, foi apreendido entre o arsenal descoberto pela polícia em Dourados, a 233 km de Campo Grande.

Homem de 30 anos e a companheira dele, de 38, foram presos no fim de semana, mas só nesta terça-feira (24) o caso foi divulgado à imprensa. Outro envolvido ainda está sendo procurado.

Armas apreendidas pelo SIG em Dourados; casal foi preso e polícia procura outro envolvido (Foto: Adilson Domingos).

De acordo com o delegado Rodolfo Daltro, do SIG (Setor de Investigações Gerais), foram apreendidas seis armas e pelo menos 560 munições de diversos calibres. Além do fuzil 7.62, com grande poder de impacto, foram apreendidos revólver calibre 38, espingarda calibre 12, outra calibre 357, uma calibre 22 e outra calibre 28.

Foram presos Henrique de Oliveira Recalde, 30, e Eliane Clarindo da Silva, 38. Na audiência de custódia, ontem à tarde, o juiz da 1ª Vara Criminal converteu o flagrante de Henrique em prisão preventiva.

Entretanto, o magistrado concedeu liberdade provisória a Eliane, por ela ser primária, não ter antecedentes criminais e por possuir residência fixa. Para responder ao processo fora da cadeia, ela terá de cumprir medidas cautelares, entre as quais não frequentar bares e comparecer mensalmente em juízo.

As prisões – Conforme o delegado Rodolfo Daltro, na sexta-feira o SIG recebeu informação de que Henrique estaria vendendo armas de fogo e que o comprador, morador em cidade próxima a Dourados, viria sábado (21) para adquirir o fuzil calibre 7.62, revólveres e pistolas.

Monitorado pela polícia, Henrique foi preso na manhã de sábado em uma casa localizada na Rua Fernando Ferrari, na Vila Industrial, região leste da cidade. Ao ser questionado sobre as armas, contou que estavam dentro do imóvel.

Embaixo da cama foram encontrados o fuzil e as espingardas calibres 12, 357, 28 e 22. Em uma caixa de madeira foram encontradas as munições de calibres 7.62. 12, 40, 38 e 28. As armas e munições estavam no quarto da casa, onde mora Eliane Clarindo da Silva.

Os policiais foram também ao distrito de Panambi, onde mora outro envolvido no comércio ilegal de armas e munições. Na casa dele foi encontrado o revólver calibre 38 municiado. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva desse suspeito, que não teve o nome divulgado.

Casal preso com arsenal vendia até fuzil preferido de matadores da fronteira
Até um fuzil calibre 7.62, o preferido dos matadores que agem a serviço do crime organizado na fronteira com o Paraguai, foi apreendido entre o arsenal descoberto pela polícia em Dourados, a 233 km de Campo Grande. Homem de 30 anos e a companheira dele, de 38, foram presos no fim de semana, mas só nesta terça-feira (24) o caso foi divulgado à imprensa. Outro envolvido ainda está sendo procurado.

De acordo com o delegado Rodolfo Daltro, do SIG (Setor de Investigações Gerais), foram apreendidas seis armas e pelo menos 560 munições de diversos calibres. Além do fuzil 7.62, com grande poder de impacto, foram apreendidos revólver calibre 38, espingarda calibre 12, outra calibre 357, uma calibre 22 e outra calibre 28.

Foram presos Henrique de Oliveira Recalde, 30, e Eliane Clarindo da Silva, 38. Na audiência de custódia, ontem à tarde, o juiz da 1ª Vara Criminal converteu o flagrante de Henrique em prisão preventiva.

Entretanto, o magistrado concedeu liberdade provisória a Eliane, por ela ser primária, não ter antecedentes criminais e por possuir residência fixa. Para responder ao processo fora da cadeia, ela terá de cumprir medidas cautelares, entre as quais não frequentar bares e comparecer mensalmente em juízo.

As prisões – Conforme o delegado Rodolfo Daltro, na sexta-feira o SIG recebeu informação de que Henrique estaria vendendo armas de fogo e que o comprador, morador em cidade próxima a Dourados, viria sábado (21) para adquirir o fuzil calibre 7.62, revólveres e pistolas.

Monitorado pela polícia, Henrique foi preso na manhã de sábado em uma casa localizada na Rua Fernando Ferrari, na Vila Industrial, região leste da cidade. Ao ser questionado sobre as armas, contou que estavam dentro do imóvel.

Embaixo da cama foram encontrados o fuzil e as espingardas calibres 12, 357, 28 e 22. Em uma caixa de madeira foram encontradas as munições de calibres 7.62. 12, 40, 38 e 28. As armas e munições estavam no quarto da casa, onde mora Eliane Clarindo da Silva.

Os policiais foram também ao distrito de Panambi, onde mora outro envolvido no comércio ilegal de armas e munições. Na casa dele foi encontrado o revólver calibre 38 municiado. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva desse suspeito, que não teve o nome divulgado.

Comentários