Casal é condenado a pagar pensão vitalícia para motociclista após acidente

Da Redação

Um acidente ocorrido em 2013 resultou na condenação de casal que acertou um motociclista estacionado após dar marcha ré com o carro. O motociclista alegou que estava estacionado com sua moto quando foi atingido pelo carro onde estava o casal.

Recurso de casal foi negado. (Foto: Arquivo).

Ele ainda afirma que o motorista deu marcha ré e, com o impacto, teve hipertrofia muscular da coxa, perda parcial dos movimentos da perna direita e imobilidade do tornozelo direito.

Já a versão do casal que estava no carro é de que a culpa do acidente teria sido do motociclista, que, segundo eles, colidiu com a parte traseira do carro enquanto saía de um estacionamento.

Para a sentença, foram consideradas as imagens das câmeras de segurança de locais próximos ao ocorrido, que flagraram a ação, além do boletim de ocorrência. O juiz e desembargadores da 2ª Câmara Cívil negaram o recurso solicitado pelo casal e entenderam que o réu condutor, “executou manobra na marcha ré em seu veículo com descuido, agindo com imprudência”.

A perícia realizada no condutor da moto também constatou as lesões. O casal deverá pagar uma indenização no valor de R$ 10 mil e pensão vitalícia de 20% do salário-mínimo para a vítima.

Comentários