Carpegiani fica perto de definir ‘time base’ para estreia da Libertadores

Da ESPN

Com exceção de Diego Alves, William Arão e Trauco, todos os jogadores da equipe principal do Flamengo já estrearam em 2018. A formação que venceu o Botafogo no último sábado pela semifinal do Carioca, será a base que enfrentará o River Plate na estreia da Libertadores, dia 28 de fevereiro.

O goleiro Diego Alves, ausente desde o ano passado após passar por uma cirurgia na clavícula, só na semana passada foi liberado para fazer todos os movimentos nos treinamentos, estará à disposição para o confronto diante dos argentinos na Ilha do Urubu, mas precisa recuperar ritmo de jogo. Como só tem mais três partidas antes da estreia, as chances de Arão e Trauco estarem entre os onze iniciais também são cada vez mais remotas.

Sem poder contar com o volante Cuellar para os dois primeiros jogos da competição continental, por estar suspenso pela Conmebol, o ténico Paulo César Carpegiani tem três opções: Rômulo, Jonas e Ronaldo. O primeiro largou na frente mas parece não ter convencido o treinador. Jonas é visto como um jogador mais limitado, mas é o favorito no momento. Já Ronaldo, jovem da base que se destacou nas primeiras rodadas do Carioca, não foi relacionado nas últimas partidas, e corre por fora. Pesa contra ele a inexperiência.

O próximo compromisso do Flamengo será no domingo, quando decidirá a Taça Guanabara, primeiro turno do Carioca, contra o Boavista. Na sequência, o adversário será o Madureira na estreia do segundo turno do Carioca, na quarta-feira, 21 de fevereiro. Carpegiani já confirmou que repetirá a equipe que jogou contra o Botafogo.

“Nesse jogo decisivo (Boavista) é fundamental que essa equipe jogue. No início do returno (contra o Madureira) será essa mesma equipe que vai jogar,” afirmou Carpegiani na coletiva após a partida do últiumo sábado.

“Mas contra o Fluminense vou repensar, vai ser outra equipe, com outros jogadores,” completou se referindo ao clássico do dia 24, pela segunda rodada do returno.

A boa notícia é que mesmo substituído no segundo tempo da partida contra o Botafogo após sentir-se mal, o zagueiro Réver não preocupa e deve ser titular na final contra o Boavista.

O confronto de sábado, disputado sob forte calor em Volta Redonda, foi o primeiro do zagueiro na temporada, e após o gol do Boatafogo, aos 23 do segundo tempo, ele pediu para ser substituído. Réver sentiu-se mal e teve náuseas e ânsia de vômito.

Já o zagueiro Juan, substituído no intervalo do jogo após acusar uma pancada no tornozelo esquerdo, será examinado pelo departamento médico na reapresentação desta terça-feira. O elenco, após dois dias de folga, volta aos trabalhos na parte da tarde, no Ninho do Urubu.

Comentários

comentários