Carioca ofende moradores de MS em vídeo: ‘bicho do mato’ e ‘coisa ruim’

Autor de vídeo apagou a publicação de sua página pessoal após repercussão
Autor de vídeo apagou a publicação de sua página pessoal após repercussão

Um jovem carioca publicou vídeo em seu Facebook, na quarta-feira (4), ofendendo moradores de Corumbá e Ladário, onde trabalhou como fuzileiro naval da Marinha por dois anos. A gravação gerou revolta entre os corumbaenses e ladarenses.

O autor deletou o vídeo da página do Facebook, no entanto, muita gente reproduziu a gravação nas redes sociais e no aplicativo WhatsApp e o compartilhamento continua. (veja no link).

O rapaz ofendeu a Marinha e todos os moradores de Corumbá, Ladário e da Bolívia com palavras de baixo calão e qualificações preconceituosas. Disse, por exemplo, que quem mora em Ladário é “bicho do mato, é coisa ruim”; humilha as mulheres da região com diversos xingamentos; afirmou que todos de Ladário, de Corumbá e da Bolívia têm parte com o tráfico de drogas e disse que “esses caras não prestam para p* nenhuma”, se referindo aos cidadãos das duas cidades e da nação vizinha, dizendo ainda que os bolivianos “fediam a mijo” e que os dois anos que passou aqui foram os piores de sua vida.

Ao 6º Distrito Naval, o cidadão proferiu palavras de baixo calão contra sargentos e tenentes da base, disse que a Marinha do Brasil “é uma vergonha”; que só beneficia marujos e prejudica a vida dos fuzileiros navais, afirmando que só estes “pegam manobra pesada”. Ainda afirmou: “Pode compartilhar no facebook porque sou polêmico”. No entanto, apagou o vídeo de sua página pessoal depois da repercussão.

O site Diário Corumbaense entrou em contato com a assessoria de comunicação do 6º Distrito Naval no final da tarde de quinta-feira (05), relatou o conteúdo do vídeo, encaminhando inclusive a gravação, e perguntou quais providências seriam tomadas. A resposta veio nesta sexta-feira. A nota de esclarecimento, assinada pelo Comando do 6º Distrito Naval informa que o rapaz do vídeo de fato foi militar e serviu como fuzileiro naval do período de julho de 2012 a maio de 2014, sendo desligado “por não ter cumprido os requisitos necessários pautados na ética, na moral, na hierarquia e na disciplina, características fundamentais dos verdadeiros marinheiros”.

A Marinha do Brasil informou ainda que a instituição encaminhará o vídeo “solicitando ações contundentes do Ministério Público Militar da União e Ministério Público Federal, a fim de tomarem as medidas judiciais cabíveis”.

Confira a nota na íntegra:

“Em relação à nota publicada na coluna Opinião, neste dia 06 de novembro, no site Diário Corumbaense que versa sobre um vídeo polêmico publicado por um suposto Fuzileiro Naval com ofensas contra a Marinha do Brasil, a região pantaneira e aos cidadãos ladarenses, corumbaenses e bolivianos, o Comando do 6º Distrito Naval esclarece que:

O autor do vídeo chama-se José Ricardo Ribeiro de Souza Júnior, serviu nas fileiras da Marinha do Brasil, como Fuzileiro Naval, no período de julho 2012 a maio de 2014, sendo desligado do Serviço Ativo da Marinha, “ex-officio”, por não ter cumprido os requisitos necessários pautados na ética, na moral, na hierarquia e na disciplina, características fundamentais dos verdadeiros marinheiros.

Comentários

comentários