Cargueiro espacial russo cairá na Terra no dia 8 de maio

O cargueiro russo Progress M-27M, que saiu de sua órbita após ser lançado há uma semana com destino à ISS (Estação Espacial Internacional), cairá na Terra no próximo dia 8, mas o destino da colisão é incerto.

“Até 24 horas antes, o lugar da queda do cargueiro fora de controle só poderá ser determinado com uma grande margem de erro”, informou nesta terça-feira uma fonte do setor aeroespacial à agência estatal de notícias russa RIA Novosti.

Cargueiro espacial russo cairá na Terra em 8 de maio, mas local é incerto Foto: Twitter Foto: Twitter
Cargueiro espacial russo cairá na Terra em 8 de maio, mas local é incerto Foto: Twitter Foto: Twitter

Além disso, a fonte tranquilizou sobre o potencial perigo representado pela queda do cargueiro de fabricação russa, que sofreu sua primeira avaria em quatro décadas.

“Todos os fragmentos que podem representar uma ameaça não chegarão (à Terra), já que se desintegrarão nas camadas densas da atmosfera”, disse.

Segundo os prognósticos do Norad (Comando Americano de Defesa Aeroespacial), na sigla em inglês), a nave espacial russa cairá em nosso planeta na sexta-feira e em águas do oceano Pacífico, perto do litoral americano, por volta das 13h30 GMT de sexta-feira (10h30 de Brasília).

A corporação espacial Energuia, fabricante dos cargueiros, previu desde o primeiro momento que a Progress cairia entre 5 e 7 de maio, mas insistiu que ela não representa risco, já que a maioria de suas partes serão queimadas ao entrarem em contato com a atmosfera.

As naves Progress, usadas há 35 anos, estão entre os grandes orgulhos da indústria aeroespacial russa, com um histórico praticamente imaculado: até agora só tinham sofrido um acidente, em agosto de 2011, por uma falha do foguete portado.

O Centro de Controle de Voos Espaciais da Rússia perdeu o controle do cargueiro, lançado na base de Baikonur, no Cazaquistão, depois que ele ficou situado em uma órbita errada e deixou de enviar dados à Terra, já que algumas de suas antenas não foram ativadas.

Todas as tentativas de retomar o controle da nave automática, que deveria levar à Estação Espacial Internacional cerca de 2,5 toneladas de provisões – combustível, oxigênio, alimentos, equipamentos científicos -, foram até agora infrutíferos.

Por esse motivo, os tripulantes da plataforma orbital receberam aviso de que devem economizar os atuais recursos, já que a próxima Progress não será lançada até agosto – embora o cargueiro americano Dragon tenha decolagem rumo à estação prevista para 19 de junho.

TERRA

Comentários

comentários