Capital tem até ano que vem para cumprir meta da ONU e reduzir mortes em 50%

Campo Grande está na lista das capitais brasileiras que caminham para cumprir meta da ONU (Organização das Nações Unidas) para reduzir em 50% a taxa de mortes no trânsito até 2020.

Foto: Arquivo.

Levantamento divulgado hoje (dia 8) pelo jornal Folha de São Paulo mostra que seis capitais atingiram o objetivo em 2018: Rio Branco (Acre), Salvador (Bahia), Belo Horizonte (Minas Gerais), Aracaju (Sergipe), Curitiba (Paraná) e Porto Alegre (Rio Grande do Sul).

No ranking nacional do trânsito seguro, Campo Grande aparece na 12ª colocação e é perfilada entre as capitais que devem alcançar a meta até o próximo ano. No mesmo grupo aparecem Recife (Pernambuco), Fortaleza (Ceará), São Paulo (São Paulo) e Belém (Pará).

Entre 2011 e 2018, a variação da taxa de óbitos no trânsito foi de -40,75%. A meta pactuada com a ONU é de reduzir em 50% as mortes no trânsito. No ano de 2018, a taxa de morte por cada 100 mil habitantes foi de 9,8 em Campo Grande.

O levantamento traça uma linha do tempo desde 2011, quando a taxa da Capital era de 16,58. Depois de registrar redução até 2017, o resultado de 2018 mostrou aumento da taxa de mortes em acidentes. Os números são: taxa de 16,58 (2011), 15,64 (2012), 13,94 (2013), 13,28 (2014), 10,89 (2015), 9,61 (2016), 8,01 (2017) e 9,82 (2018).

Comentários