Candidato a deputado federal por MS é alvo de operação contra desvio de dinheiro público

São cumpridos quatro mandados de busca e apreensão. Advogado fala em cunho político.

O candidato a deputado federal pelo PRB e ex-presidente da Fundação do Trabalho de Mato Grosso do Sul, Wilton Acosta, é um dos alvos de operação da Polícia Federal (PF) e da Promotoria do Patrimônio Público do Ministério Público Estadual (MPE), contra desvio de dinheiro público.

O advogado de Acosta, Luiz Carlos Bueno, diz que o cliente dele já prestou esclarecimentos à Justiça sobre o caso, no início deste ano, e que a ação aparenta ter cunho político, tendo em vista que o candidato tem grandes chances de ser eleito.

A operação cumpre quatro mandados de busca e apreensão, um deles na casa de Acosta, no Parque dos Poderes, e no escritório de música do filho dele, no Centro da capital sul-mato-grossense.

O advogado de Acosta explicou ainda que o candidato a deputado não era gestor de dinheiro público no período investigado.

A operação integra investigação da Promotoria do Patrimônio Público sobre suposto desvio de dinheiro público para aquisição de bens privados e pagamentos de despesas particulares.

Os recursos públicos seriam da Credquali, Organização Social de Interesse Público (Oscip). A organização recebe dinheiro do governo do estado, por meio do programa Banco Cidadão, gerenciado pela Funtrab.

A Oscip tem o mesmo cadastro de pessoa jurídica do antigo Banco do Povo. Do total de recursos, 30% é para custeio da Organização e 70% para empréstimos.

Comentários

1 COMMENT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here