Campanha de Odilon confirma ação, mas rebate denúncia do ‘fake news’

Lúcio Borges

A direção da campanha do PDT por Odilon de Oliveira ao governo do Estado, lançou a pouco um ‘comunicado à população’ sobre os acontecimentos em movimentação judicial e policial, em ação contra possíveis “fake news” contra o adversário Reinaldo Azambuja (PSDB). Como o Página Brazil noticiou, integrante da campanha pedetista foi alvo de mandado de busca e apreensão feita pela Justiça Eleitoral, após denuncia da coligação tucana. A ‘Coligação Esperança e Mudança’ nega qualquer tipo de erro e ainda aponta que seu candidato é que vem sendo constantemente algo de falsas noticias.

A campanha de Odilon redigiu um nota curta para rebater eventual acusação e que não houve em locais oficiais da campanha, a ação da Polícia Federal, que acompanhou o caso, mas sob tutela da Justiça eleitoral estadual. O documento traz que até um membro dos setor de comunicação foi alvo, mas que o mesmo não tem autoridade e nem decisão para fazer tal atitude ou qualquer ação que seja.

A  Coligação Esperança e Mudança ainda ressalta que fez, faz e continuará até o fim, com uma campanha propositiva e limpa, como vem pregando e quer como  modo de governo para Mato Grosso do Sul.

Veja nota na integra

“A Campanha do Juiz Odilon de Oliveira esclarece que não houve nenhum tipo de busca e apreensão nos comitês utilizados pela Coligação Esperança e Mudança.

Houve uma busca e apreensão em local comercial de um dos envolvidos em nossos trabalhos de comunicação. No entanto, nunca houve nenhum tipo de ordem ou orientação por parte da coordenação de campanha para qualquer tipo de ofensa a imagem aos participantes do pleito.

Esclarecemos ainda que, pelo contrário, o Juiz Odilon de Oliveira é quem constantemente vem sendo vítima de apontamentos, chacotas e montagens ligando seu nome a fatos que não são verdadeiros.

Assim como queremos um futuro limpo para Mato Grosso do Sul, nossa coligação também se pauta por uma campanha limpa e propositiva.”

Comentários