Câmara prepara votação da abertura de comissão processante na terça-feira

A Câmara Municipal de Campo Grande deve votar na próxima terça-feira (9), o parecer jurídico da Procuradoria Jurídica da Casa, entregue no último dia 26 de maio, sobre o pedido de abertura de Comissão Processante contra o prefeito Gilmar Olarte (PP). O parecer não pôde ser votado desde então, por conta das regras internas da Câmara, que estabelecem que os vereadores Marcos Alex (PT), Thaís Helena (PT) e Luiza Ribeiro (PPS) – que assinaram o pedido de abertura do processo -, não podem participar da votação,

Câmara pretende votação abertura de comissão processante na sessão de terça-feira (09) – Foto: CMCG

Como informado pelo Página Brazil na última quarta-feira (03), a princípio, os vereadores seriam substituídos na votação pelos suplentes Roberto Santos Durães (PT), Lúcio Rodrigues Maciel (PT) e Élbio dos Santos Mendonça (PT), mas Maciel não teve as contas aprovadas pela Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e não deve participar da votação. Para garantir a realização da votação na próxima terça-feira, também foram convocados os suplentes Aldo Eurípedes Donizete (PPS), Gilvano Kunzler Bronzoni (PPS) e Cris Stefanny (PPS).

A instalação da comissão processante depende de 20 votos, dos 29 vereadores. O pedido de abertura do processo relacionou entre suas justificativas “o excesso de nomeações (em cargos comissionados), a utilização do avião de um fornecedor da prefeitura para uso particular, o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e as investigações do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco), que levantam suspeitas de envolvimento do prefeito em irregularidades e crime eleitoral.

Silvio Ferreira

Comentários

comentários