Câmara elege por consenso nova Mesa Diretora

Com a cassação de três parlamentares e a entrada de novos vereadores, a Câmara Municipal de Campo Grande definiu por consenso na última sessão do ano, na manhã desta terça-feira (22), a composição da Mesa Diretora da Casa para o fim da legislatura. O tucano João Rocha segue como presidente, tendo como 1° vice-presidente Flávio César (PTdoB), 1º vice; Ayrton Araújo (PT), 2º vice; Chiquinho Telles (PSD), 3º vice; Carlos Augusto Borges (PSB), 1 secretário; Vanderlei Cabeludo (PMDB), 2º secretário e Waldecy Chocolate (PP), 3º secretário.

Presidente João Rocha (ao centro) conversa com Flávio César (à esquerda) e Carlão (sentado) observado pelo André Scaff, procurador jurídico da Câmara. (Foto: Divulgação/Izaias Medeiros)
Presidente João Rocha (ao centro) conversa com Flávio César (à esquerda) e Carlão (sentado) observado pelo André Scaff, procurador jurídico da Câmara. (Foto: Divulgação/Izaias Medeiros)

Não houve disputa para a nova composição e a nova eleição foi necessária após as cassações de Thaís Helena, Delei Pinheiro (PSD) e Paulo Pedra (PDT). Eles foram substituídos por Lívio Viana de Oliveira (PSDB), Roberto Santos Durães (PT), e Eduardo Cury (PTdoB), que já estava na Casa no lugar de Pedra, secretário de Governo de Alcides Bernal.

“Foram todos nomes de consenso, então vamos fazer a votação para oficializar”. Uma sessão extra será realizada para confirmá-los na nova composição da Mesa Diretora.

Apesar de hoje ser a última sessão do ano, até o próximo dia 30 de dezembro a Câmara deve fechar o balanço contábil e encaminhar para a prefeitura o duodécimo, o repasse que a Casa de Leis devolve ao Executivo no fim de cada ano.

“Vamos fechar o ano com o balanço e o que tiver que ser devolvido, vai ser. Vamos entregar um cheque para que o prefeito aplique muito bem o recurso”, disse Rocha sem detalhar valores.

Comentários

comentários