Câmara debate em live volta às aulas presenciais na rede pública

A volta às aulas presenciais na rede pública será debatida em live promovida pela Câmara Municipal de Campo Grande nesta quarta-feira (12), às 10h30. A Secretaria Municipal de Educação (Semed) avalia a retomada do ensino híbrido (parte dos alunos presenciais na sala e parte mantendo as atividades em casa) a partir de julho, mês de validade do decreto que suspende atividades presenciais na Rede Municipal de Educação (Reme) como medida preventiva em razão da pandemia de Covid-19. Os profissionais da educação começaram a ser imunizados na Capital, na faixa até 35 anos, mas neste momento a imunização está sendo aplicada a outros grupos.

A live é organizada pela Comissão de Saúde da Casa de Leis, composta pelo vereador Dr. Sandro Benites (presidente), Dr. Victor Rocha (vice-presidente), vereadores Dr. Jamal, Tabosa e Dr. Loester como membros. Como convidados deste debate sobre a volta às aulas participam a secretária municipal de Educação, Elza Fernandes, o vereador Prof. Juari, professor concursado em História, especialista em Gestão Escolar que já atuou como Superintendente de Administração das Regionais na Secretaria de Estado de Educação, e o vereador Prof. Riverton, graduado em Educação Física, que já atuou na Superintendência de Gestão de Pessoas da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

A live será transmitida pelo Facebook (https://www.facebook.com/camaracgms) e pelo Youtube (https://www.youtube.com/camaramunicipalcg) da Casa de Leis, por onde o público poderá encaminhar perguntas e sugestões que serão respondidas pelos participantes. Os debates acontecem todas as quartas-feiras, às 10h30, contando com a presença de convidados para debater temas relacionados à pandemia de Covid-19. Essas discussões ocorrem desde o ano passado.

Durante a live, também são repassadas informações com atualização dos dados de casos confirmados, internações e mortes pela doença, além dos decretos com as medidas adotadas para tentar garantir distanciamento social. Neste ano, os vereadores já debateram, com a presença de convidados, a adoção de medidas restritivas como forma de conter a transmissão do Covid-19, os impactos da pandemia na saúde mental, a importância da atividade física para prevenção e recuperação do coronavírus, as atualizações e protocolos para tratamento da doença e a reabilitação de pacientes com sequelas pós-Covid-19.

Dados

A Prefeitura de Campo Grande abriu, nesta terça-feira (11), a vacinação contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades e deficiência permanente, com 18 anos ou mais, e dá continuidade à aplicação da segunda dose de Astrazeneca em pessoas que tomaram a primeira dose até o dia 10 de março. Mais doses estão previstas para chegar ainda nesta semana, contemplando outros públicos. No começo deste mês, trabalhadores da Educação Básica e Superior com 35 anos ou mais começaram a ser imunizados.

Campo Grande, conforme dados atualizados pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) na segunda-feira (10), tem 96.756 casos confirmados de coronavírus desde o início da pandemia. Foram 2.575 óbitos no período. Atualmente, são 419 pacientes internados, sendo 214 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva).