Câmara de Dourados adia eleição para presidente por falta de quórum

Manobra da chapa do vereador preso Pedro Pepa (DEM), que concorre à presidência da Câmara Municipal de Dourados, impediu que houvesse a eleição da Mesa Diretora na tarde desta sexta-feira (7).

Todos os oito parlamentares que compõem a chapa de Pepa e que também apoiam a candidatura, faltaram na sessão. Nenhum deles apresentou justificativa de falta.

Vereadores que apoiam Pepa à presidência faltaram a sessão (Foto: Filipe Prado/Câmara)

Além de Pepa na presidência, a chapa é composta por Junior Rodrigues (PR), Silas Zanata (PPS) e Cirilo Ramão (MDB), que, respectivamente, concorrem pelos cargos de vice-presidente, 1º secretário e 2º secretário.

Os demais vereadores que apoiam a chapa e que fazem parte da base da administração municipal, é Romualdo Ramim (PDT), Cido Medeiros (DEM), Silas Zanata (PPS), Juarez (MDB) e Carlito do Gás (Patriota).

A outra chapa tem os vereadores Alan Guedes (DEM), Elias Ishy (PT), Sergio Nogueira (PSDB) e Daniela Hall (PSD) concorrendo aos cargos de presidente, vice-presidente, 1º secretário e 2º secretário, respectivamente.

Cerca de 200 pessoas compareceram à sessão, algumas delas com cartazes de “fora ladrões”. Dos 19 vereadores da Câmara, três foram presos esta semana – Pepa, Idenor Machado e Cirilo Ramão.

Dessa forma, restaram na Câmara 16 parlamentares, dos quais os oito apoiadores de Pepa na presidência faltaram na sessão.

Estiveram presente o restante dos oito vereadores: Marçal Filho (PSDB), Alan Guedes (DEM), Lia Nogueira (PR), Madson Valente (DEM), Daniela Hall (PSD), Sérgio Nogueira (PSDB) e Olavo Sul (Patriotas).

Pelo regimento interno da Câmara, para que haja sessão é necessária a metade e mais um parlamentar, ou seja, total de 10 vereadores. Como estiveram presentes apenas 8, a presidente da Câmara, Daniela Hall, encerrou a sessão e remarcou a eleição para este sábado, às 14h.

O vereador Marçal Filho questionou a ausência dos parlamentares. “Eles estavam cientes da votação e faltaram sem justificativa, isso cabe ser analisado pela Comissão de Ética”, argumentou.

Daniela Hall acatou a sugestão e disse que na segunda-feira o caso será encaminhado à comissão, composta pelos vereadores Idenor, Silas e Alan. No entanto, Idenor está preso e deve ser substituído.

A manobra dos vereadores da base da prefeitura foi bastante criticada por quem esteve presente na sessão. Se todos os parlamentares estivessem presente, daria empate e o critério de desempate seria o de maior idade. Alan tem 32 anos e Pepa, 49.

Segundo Daniella Hall, caso os vereadores da base da prefeitura não compareçam à sessão deste sábado, uma nova data será marcada.

O vereador Idenor, preso esta semana, pediu afastamento por 32 dias e o suplente Maurício Lemes deve tomar posse na segunda-feira. Ele seria da base da prefeitura e somaria um voto a mais ao desempate, dando vitória a Pepa.

As informações são do Dourados Agora.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui