Calcinha da rainha Vitória é leiloada pelo valor recorde de 17,2 mil euros

Uma peça íntima de algodão que pertenceu à rainha Vitória do Reino Unido foi leiloada neste sábado pelo valor recorde de 17,2 mil euros na casa Chippenham Auction Rooms, no condado inglês de Wiltshire.

De cor branca e com uma cintura de 114 centímetros, a peça íntima à rainha Vitória Foto EFE
De cor branca e com uma cintura de 114 centímetros, a peça íntima à rainha Vitória Foto EFE

A peça – de cor branca e com uma cintura de 114 centímetros, que reflete o tamanho da soberana – foi a estrela de um leilão no qual figuravam outros artigos de seu vestuário e o de uma de suas filhas, a princesa Alicia, como camisões, meias e chapéus.

Todas as peças, procedentes do Museu do Mundo de Ontem do condado inglês de East Sussex, levam o selo “VR”, de Victoria Regina, segundo confirmou Richard Edmonds, um dos leiloeiros.

Edmonds assinalou que a quantia de 17,2 mil euros é a maior jamais paga “por uma peça íntima” da rainha Vitória e acrescentou que a compradora é uma colecionadora particular.

O porta-voz assegurou que a calcinha, que teria sido elaborada no final da década de 1890, está em condições “excelentes”, pois foi conservada em um armazém com a temperatura controlada.

“Este leilão despertou grande interesse e a sala estava cheia de possíveis compradores e espectadores curiosos”, contou Edmonds.

O especialista destacou que, embora sejam frequentes os leilões de objetos do vestuário da rainha Vitória, é raro que as peças estejam em tão boas condições.

Segundo a casa de leilões, as peças da rainha Vitória frequentemente acabaram em mãos de membros de seu serviço, especialmente após sua morte em 1901, o que explicaria que algumas estejam agora em poder de pessoas alheias à monarquia.

A rainha Vitória, que ostentou a coroa entre 1837 e 1901, é a monarca britânica que reinou por mais anos, mas, de acordo com cálculos oficiais, será superada por Elizabeth II no próximo mês de setembro com seus mais de 63 anos de reinado.

UOL

Comentários

comentários