Caixas-pretas de avião que caiu na Etiópia mostram ‘semelhanças claras’ com acidente na Indonésia

Estadão Conteúdo

Mulugeta Ayene / AP

Os dados das caixas-pretas do Boeing 737 MAX 8 que caiu no dia 10 de março a leste de Adis Abeba, matando 157 pessoas, mostram “semelhanças claras” com a queda, em outubro, de um avião do mesmo modelo pertencente à companhia Lion Air, anunciou neste domingo, 17, a ministra dos Transportes da Etiópia.

“Durante a análise da caixa que registra os dados do voo (FDR-Flight data recorder), foram observadas semelhanças claras entre o voo 302 da Ethiopian Airlines e o voo 610 da Lion Air”, afirmou a ministra Dagmawit Moges em entrevista coletiva, acrescentando que o relatório preliminar sobre as causas do acidente na Etiópia será publicado em 30 dias.

O avião da Lion Air caiu em outubro, no litoral da Indonésia, com 189 pessoas, que não sobreviveram. O acidente com o voo 302 da Ethiopian Airlines deixou 157 mortos, de 35 nacionalidades. Foi o segundo acidente com o mesmo modelo de avião em cinco meses, o que levou autoridades de vários países a suspender o uso deste aparelho.

A ministra não detalhou as semelhanças entre os acidentes. As caixas-pretas do voo 302 foram enviadas à França para que sejam analisadas.

Comentários