Cadáveres das vítimas do acidente de Paraty são liberados para enterro

Foram liberados para o enterro 13 dos 15 corpos das vítimas do grave acidente com um ônibus lotado em Paraty, na Costa Verde do Rio de Janeiro, no início da tarde de domingo (6). Segundo o Instituto Médico Legal (IML), todos os corpos foram identificados e apenas os corpos de Kênia Diany Garcia, de 22 anos e de Alex Pinho Medeiros, de 34, permaneciam no local na manhã desta terça-feira (8).

Acidente em Paraty (Foto: Reprodução/Globo News)
Acidente em Paraty (Foto: Reprodução/Globo News)

Os corpos liberados são de Bruno Mariani da Silva, de 26, Juliana Rocha Medeiros dos Santos, de 26, Vanilda Santana Moura, de 62, Tatiane Assis de Albuquerque, de 38, Thalita Amâncio de Souza, de 31, Raquel Amâncio de Souza, de 41, Kethllyn Fernandes Xavier, de 18, Gabriele Mateus de Macêdo, de 21, Robson Antunes Braga, de 52, Cláudia Maria Arruda, de 54, Sueli Testai Atui, de 68, Michele Aparecida Oliveira da Silva, 21 e de Ricardo Henrique da Souza, 22.

Dez vítimas eram do estado de São Paulo, três eram do estado do Rio de Janeiro e duas do estado de Minas Gerais. Além dos 15 que morreram, outras 62 pessoas ficaram feridas, dentre elas uma alemã. Nesta manhã, 15 pessoas permaneciam internadas, sendo cinco em estado grave.

Investigação

O ônibus partiu por volta das 12h10, do Centro de Paraty, e tombou após cerca de 30 minutos de viagem.

De acordo com a Polícia Civil, o motorista perdeu o controle do veículo devido a uma falha no freio e caiu em uma ribanceira de cerca de 50 metros. Um inquérito foi aberto para apurar também se havia superlotação. A perícia foi realizada e o resultado sai em 30 dias.

O ônibus pertencia à empresa Colitur e fazia uma linha geralmente utilizada por turistas que aproveitam o sol nas praias de Trindade e voltam para o Centro de Paraty no fim do dia, conforme informou o prefeito de Paraty, Carlos José Gama Miranda, o Casé.

Procurada pelo G1, a Colitur divulgou uma nota oficial sobre o acidente. Confira:

“A Colitur lamenta profundamente o ocorrido e informa que está apurando as causas do acidente e prestando todos os esclarecimentos às autoridades. Informa também que está prestando todo o apoio às vítimas e aos familiares das vítimas fatais”.

Luto

A Prefeitura de Paraty decretou luto de três dias pelas vítimas fatais do acidente. Em nota publicada na página do Facebook, a administração pública agradeceu “ao Corpo de Bombeiros, Defesa Civil e equipe do hospital São Pedro de Alcântara, pelo empenho e dedicação no atendimento às vítimas. À Eletronuclear, pelo apoio. E às prefeituras de Ubatuba e de Angra dos Reis, por receberem os pacientes”.

G1

Comentários

comentários