Brasileiros são presos com armamento de guerra em ‘célula’ do CV

Em operação conjunta com autoridades paraguaias, a Polícia Federal prendeu, no fim da noite desta quinta-feira (4),  no bairro de San Vicente, em Assunção, capital do Paraguai, cinco pessoas que planejavam libertar o traficante Marcelo Piloto, que está preso no país vizinho. Piloto é chefe de uma facção criminosa Comando Vermelho (CV) com larga atuação no fornecimento de drogas para o Brasil.

Arsenal de guerra seria usado em ataque à presídio para resgate de narcotraficante. – Crédito: (Divulgação)

Os presos são:

  1. Alan Neves da Conceição
  2. Juarez Italo Paiva Neto
  3. Marisa de Souza Penna
  4. Thiago Lucas Gonçalves
  5. Wanderson Ferreira de Paula Silva

Eles estavam em três casas na capital paraguaia, de onde, segundo as investigações, pretendiam partir para o resgate do criminoso neste fim de semana.

Nos imóveis alugados pela quadrilha foi aprendida grande quantidade de armas e munição, que estavam enterrados.

Ao menos sete rifles, 15 pistolas, munições de grosso calibre, carregadores, equipamentos de comunicação, explosivos, dentre outros armamentos, foram encontra e ainda estão sendo quantificados pelos oficiais.

De acordo com o setor de inteligência da policia Paraguaia a quadrilha planejava usar o arsenal para resgatar da prisão, Marcelo Piloto que está preso na sede da Agrupación Especializada, em Assunção.

A mulher presa na ação desta noite, é esposa de um outro criminoso que cumpre pena na mesma unidade prisional. Os cinco criminosos serão enviados para a sede do Senad, conforme o jornal paraguaio ABC Collor.

 

Comentários