Brasileiros iniciam bem e avançam nas ondas de Bells Beach

Gazeta Esportiva.com

A “Brazilian Storm” iniciou a etapa de Bell Beach do Mundial de Surfe com o pé direito. Depois do adiamento no primeiro dia de janela, os atletas foram às águas na praia de Winkipop na madrugada desta quinta-feira e os brasileiros avançaram, alguns com doses de desespero, como Ítalo ferreira, outros dando show, como Filipe Toledo, com seus aéreos, e Gabriel Medina. Jadson André e Yago Dora também seguem vivos.

De acordo com o novo formato proposto pela organização para a atual temporada, os dois primeiros surfistas de cada bateria avançam direto para a terceira fase, enquanto os últimos colocados vão para a repescagem.

Gabriel Medina teve bom desempenho e avançou (Foto: Divulgação/WSL)

O primeiro brasileiro a entrar na água foi Jadson André, que venceu com tranquilidade a bateria com o francês Jeremy Flores e o australiano Owen Wright. Depois foi a vez de Filipe Toledo, que teve como um de seus adversários a lenda Kelly Slater. O brasileiro, porém, deu um show à parte com seus aéreos e reversos e superou o norte-americano e o convidado Xavier Huxtable, de apenas 16 anos.

Quem sofreu para avançar foi Ítalo Ferreira. O atual campeão da etapa e líder do ranking mediu forças com o também brasileiro Caio Ibelli e o havaiano Ezekiel Lau. Em um confronto bastante equilibrado, Lau levou a melhor e avançou em primeiro, com Ítalo em segundo com uma diferença de 33 centésimos.

Atual campeão mundial, Gabriel Medina também teve um ótimo desempenho. Contra os australianos Ryan Callinan e Harrison Mann, o brasileiro sobrou e avançou em primeiro com tranquilidade. Na sétima bateria, foi a vez de Michael Rodrigues, que não conseguiu a classificação contra o americano Conner Coffin e o italiano Leonardo Fioravanti. O último foi Yago Dora, que passou em segundo.

Comentários