Brasileiros dão show nas ondas artificiais no segundo dia de Surf Ranch

Gazeta Esportiva.com

Medina lidera a classificação provisória (Foto: Mark RALSTON/AFP)

O segundo dia de Surf Ranch aconteceu nesta sexta-feira (7) e a etapa de ondas artificiais viu os líderes do ranking mundial caíram na piscina projetada por Kelly Slater para fazer bonito na Califórnia. O destaque foi para a Brazilian Storm, que, após a primeira fase do classificatório, tem boas chances de levar representantes para a final. Os oito finalistas, entre os homens e as quatro, entre as mulheres, serão conhecidos na noite deste sábado, depois das últimas duas ondas surfadas.

Na sexta, os 18 melhores do ranking masculino surfaram cada um duas ondas para a direita e duas para a esquerda. O primeiro que surpreendeu foi Kanoa Igarashi, O japonês fez, logo no começo do dia, um somatório de 15.73 pontos (6.80 como esquerda e 8.93 como direita) e foi para o primeiro lugar. Kanoa só foi superado no final da disputa, quando Gabriel Medina entrou na água e mostrou porquê está na cola de Filipe Toledo, brigando pelo título mundial. O campeão do evento teste, em 2017, mostrou ousadia e com duas ondas muito fortes somou 17.7 (com 9.30 pela esquerda e uma direita de 8.40).

Owen Wright também fez ótima apresentação, conseguindo 15.56 (esquerda de 8.13 e uma direita de 7.43) e garantindo o terceiro lugar provisório. O líder geral do ranking, Filipinho conquistou a quarta maior somatória, mas, assim como Medina, surfou uma onda acima de 9. Com manobras cortantes, um tubo de mais de 10s e completando com um aéreo, o brasileiro somou 15.47 (6.3 da esquerda e 9.17 da direita).

Mental @toledo_filipe 🤯 | Pres. by @hurley

Completando os oito que se encontram na zona de classificação, estão o americano Kolohe Andino (15.03), o concorrente direto pelo título mundial, o australiano Julian Wilson (15.00), o sul-africano Jordy Smith (14.87) e o brasileiro Ítalo Ferreira. Em quarto lugar geral, Ítalo conseguiu 14.70 (de uma esquerda com 6.43 e 8.27 da direita).

No feminino, o domínio foi de Carrissa Moore. Tricampeã mundial, a havaiana somou 17.60 e é líder provisória. A vice-líder do ranking geral, Lakey Peterson vem em seguida, com 16.5. A surpresa entre as quatro primeiras é a jovem americana Caroline Marks. Com apenas 16 anos, a surfista fez 16.43 e está acima da hexacampeã mundial Stephanie Gilmore, que tem 16.26. As duas brasileiras, Tati Weston-Webb e Silvana Lima estão apenas em 10º e 13º, respectivamente.

Neste sábado, todos os surfistas terão direito a mais uma rodada com ondas de esquerda e direita.h.

Comentários