Brasil x Argentina se enfrentam na Copa América para ver quem vai ficar com a batata quente

Jovem Pan/JN

Brasil x Argentina se enfrentam na noite desta terça-feira (2), às 21h30, em Belo Horizonte, no Mineirão, em jogo que vale a primeira vaga para a final da Copa América. As duas equipes chegam para o duelo semifinal na corda bamba; uma derrota pode ser o princípio de uma crise.

Tanto Brasil quanto Argentina não fizeram uma boa Copa América até o momento. Em quatro jogos, a seleção brasileira passou em branco em duas oportunidades – contra Venezuela e Paraguai. Nas quartas de final, inclusive, a classificação só veio nas penalidades máximas. Em todos os estádios que esteve, os comandados de Tite sofreram com vaias.

Brasil x Argentina se enfrentam por vaga na final

Já a seleção da argentina marcou apenas cinco gols até agora no torneio. Mas chega como a única equipe que não precisou dos pênaltis para se classificar para as semifinais. Porém, Lionel Messi segue desaparecido no torneio, com apenas um gol – e de pênalti. O técnico Scaloni mais uma vez deve mudar a equipe.

Fantasma de ambos os lados
O Brasil volta a uma semifinal de um torneio importante, como país sede, no Mineirão, depois de cinco anos. A última lembrança que o torcedor brasileiro tem desse cenário terminou com o placar de 7 x 1 para a seleção alemã, na Copa do Mundo de 2014. Uma nova eliminação no Mineirão em uma semifinal, dessa vez com o agravante de ser para a Argentina, pode deixar sequelas irreparáveis para o psicológico de toda uma geração.

Os argentinos também não estão totalmente imunes a fantasmas. Foi na derrota na final da Copa do Mundo de 2014 o último momento em que a seleção argentina teve uma sequência e rumo no trabalho de sua comissão técnica. De lá para cá, treinadores se sucederam à frente da seleção, sem nenhum êxito. Até o momento que o cargo sobrou nas mãos de Lionel Scaloni, quando ninguém mais o queria. Para agravar a memória do argentino, na última vez que sua seleção enfrentou o Brasil no Maracanã, saiu com uma derrota de 3 x 0 entalada na garganta – já sob o comando de Tite.

Futuro de Tite
A sequência do trabalho do técnico Tite também passa por esse confronto no Mineirão. Depois de ter assumido a seleção brasileira com áurea de salvador da pátria, o treinador chega na Copa América em seu pior momento perante a opinião pública. Um revés em casa contra o maior rival brasileiro pode ser a última imagem que Adenor deixará à frente da seleção brasileira.

Uma vitória, por outro lado – e quem sabe o título -, pode colocar o trabalho de Tite novamente no rumo que os dois gols belgas em 2018 o tiraram em direção a Copa do Mundo do Catar, em 2022.

Existe vida sem Neymar?
O clássico de logo mais também pode ser um divisor de águas para o futuro da seleção brasileira e de Neymar. Quando o craque do time se machucou nos primeiros minutos do amistoso contra o Catar, às vésperas da Copa América, surgiu a dúvida se o Brasil seria capaz de disputar um torneio importante e com a pressão de jogar em casa sem seu principal jogador. A famosa “Neymar dependência”. Caso os comandados de Tite superem seu principal desafio posto e avancem a final, quem sabe ganhando o título sem Neymar, não é que o craque do PSG (ou Barcelona?) será peça fora do baralho de Tite, mas será possível ver que existe sim vida no time sem o camisa 10.

Comentários