Brasil vence no basquete e agora ‘torce’ por vitória Argentina para conquistar vaga

Na luta pela última vaga nas quartas de final do torneio masculino de basquete da Rio-2016, o Brasil fez o que precisava. Derrotou a Nigéria por 86 a 69, nesta segunda-feira (15), na Arena Carioca 1. O resultado, porém, não garante a classificação para a próxima fase.

Brasil superou Nigéria e aguarda jogo entre Argentina x Espanha - Foto: Divulgação / FIBA
Brasil superou Nigéria e aguarda jogo entre Argentina x Espanha – Foto: Divulgação / FIBA

O time comandado pelo técnico argentino Rubén Magnano terá, agora, que ir para a frente da televisão e torcer para que a Argentina derrote a Espanha no jogo que começa às 19h (de Brasília), também na Arena Carioca 1.

Se os argentinos, que já estão garantidos nas quartas, vencerem, eles eliminam os espanhóis e classificam o Brasil na quarta posição. Assim, a seleção da casa vai enfrentar os Estados Unidos na próxima fase.

Os norte-americanos, grandes favoritos pela medalha de ouro e invictos desde 2006,ganharam todos os seus cinco jogos no grupo A e se classificaram para as quartas na liderança da chave.

A seleção brasileira, por sua vez, terminou a fase de grupos com três derrotas (para Lituânia, Croácia e Argentina) e dois triunfos (Espanha e Nigéria).

Se a Espanha perder, ficará com o mesmo retrospecto do Brasil, mas acabará na quinta posição, pois perde para o time da casa no primeiro critério de desempate, que é o confronto direto. Argentina, Lituânia e Croácia já têm vaga garantida nas quartas.

Nesta segunda-feira, mesmo contra uma seleção que ocupa apenas a 25ª posição no ranking da Fiba (Federação Internacional de Basquete), o Brasil voltou a mostrar altos e baixos. Depois de um começo ruim, sobretudo nos arremessos de três pontos, melhorou no segundo período e conseguiu abrir uma boa vantagem. Foi para o intervalo com 11 pontos de vantagem.

Porém, caiu de ritmo no terceiro quarto e permitiu que a Nigéria se aproximasse no placar. O Brasil só foi acordar novamente na metade do último período. E muito graças ao pivô Nenê.

Jogador mais aclamado pelos torcedores, ele foi o principal jogador da seleção, assim como contra a Argentina. Nesta segunda, ele foi o cestinha da partida com 19 pontos. E saiu de quadra ovacionado pelo público. (Agência Brasil)

Comentários

comentários