Brasil e Argentina fazem jogo de vida ou morte no Basquete

Brasil e Argentina no basquete nos últimos anos virou sinônimo de decisão. Seja em encontros em Copa Américas, Pré-Olímpicos ou Mundiais. E neste sábado, na Arena Carioca 1, os dois times duelam às 14h15 (de Brasília) pela quarta rodada da Olimpíada em jogo que virou sinônimo de vida ou morte para o time nacional.

bask

Uma derrota não significará eliminação imediata, pois ainda haverá uma partida contra a Nigéria e uma combinação de resultados poderá salvar o time brasileiro. Mas aí não haverá outro caminho a não ser enfrentar o temido Estados Unidos nas quartas de final. O time americano tem praticamente assegurada a primeira colocação do Grupo A e não perde uma partida oficial desde 2006, o que complicaria em absoluto a briga por uma medalha.
Por isso o discurso de todos os atletas é o mesmo após duas derrotas (para Lituânia e Croácia) e apenas uma vitória (contra a Espanha.
“Agora é enfrentar a Argentina em um jogo de matar ou morrer”, afirmou Alex.
“Não temos mais tempo de errar, é ganhar ou ganhar”, pregou o pivô Nenê.
“É um jogo de vida ou morte, mais uma decisão “, disse o capitão Marcelinho Huertas.
Apesar de ter eliminado a Argentina nas oitavas de final do último Campeonato Mundial, em 2014, o retrospecto recente joga contra o Brasil. Nos últimos dez anos, foram derrotas nas oitavas de final da Olimpíada de Londres-2012, na final do Pré-Olímpico de 2011, nas oitavas de final do Mundial de 2010 e na semifinal do Pré-Olímpico das Américas de 2007.
A Argentina chega à partida com duas vitórias (contra Nigéria e Croácia) e uma derrota (para a Lituânia). Se vencer a partida, avançará para as quartas de final. Em caso de derrota seguirá dependendo apenas de suas forças para passar de fase pois terá confronto direto contra a Espanha na última rodada.

Comentários

comentários