“Braço direito” de envolvido em execução de advogado é preso

Braz Edson Nunes Avila, 33, o “Bra do PCC”, foi preso por policiais da Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado), nesta quarta-feira, dia 05 de setembro, em um campo de futebol do Bairro Centenário em Campo Grande. Ele era considerado foragido por tráfico de drogas.

Criminoso detido na Deco. – Crédito: Divulgação

Segundo a Polícia Civil, ele seria braço direito de Paulo Eduardo Nepomuceno Alves, o Peréu do PCC, preso da Penitenciária de Segurança Máxima no Jardim Noroeste, envolvido com tráfico e responsável por ordenar a execução do advogado Willian Maksoud.

Registros indicam que Peréu teria fornecido as armas usadas para matar o advogado criminalista, após solicitação feita pelo PCC em decorrência da transferência frustrada para Campo Grande de Júlio César Camacho, irmão de Marcos Willian Herbas Camacho, conhecido como Marcola, apontado como chefe da facção.

O advogado trabalhava no escritório quando outro acusado, Edson Ferreira entrou, se passou por cliente e rendeu o segurança.

Rafael Carlos Mosqueda, conhecido como Rafinha, então entrou e deu três tiros de pistola em William.

O advogado foi socorrido, mas morreu dias depois. Doze pessoas foram denunciadas por envolvimento com o crime, mas, somente quatro foram pronunciadas. Três foram a júri popular.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here