Bombeiros encontram mais uma vítima da tragédia em Mariana

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais encontrou mais um corpo na área atingida pela onda de lama – com rejeitos de mineração – que devastou a região do Rio Doce na tarde de 5 de novembro. A vítima foi encontrada por volta das 21h dessa quarta-feira (25) com ajuda de cães farejadores a dez quilômetros de Ponte do Gama, distrito de Ponte Nova. A área está situada a 70 quilômetros de Mariana. O corpo está na perícia e aguarda identificação.

Os bombeiros continuam os trabalhos de busca por 11 pessoas desaparecidas após o rompimento da barragem de rejeitos da mineradora Samarco, no município de Mariana. Até hoje (26), 13 corpos foram encontrados, oito deles já identificados.

Foto: Ricardo Moraes / Reuters
                                              Foto: Ricardo Moraes / Reuters

Os 53 bombeiros que atuam nas buscas foram divididos em três grupos de trabalho. “Um grupo está fazendo escavações, com maquinário fornecido pela Samarco, outro grupo trabalha com cães para fazerem varredura nas áreas mais atingidas e uma pequena equipe, comandada por dois oficiais, está atendendo a imprensa e registrando imagens da tragédia”, informou o soldado Charles, da assessoria de comunicação dos Bombeiros. Ele disse que a Samarco forneceu tratores, uma escavadeira e uma britadeira para auxiliar os bombeiros.

De acordo com o soldado Charles, a lama na região de Mariana e Bento Rodrigues ainda está instável. “Quando faz sol, a lama endurece, mas como está chovendo todos os dias na região, amolece de novo, o que dificulta o trabalho.”

A onda de lama liberada com cerca de 62 milhões de metros cúbicos de rejeitos destruiu o distrito de Bento Rodrigues, devastou o Rio do Carmo e o Rio Doce e agora avança pelo oceano no Espírito Santo, no município de Linhares.

Agência Brasil 

Comentários

comentários