Bolt é convocado pela Jamaica para disputar as Olimpíadas do Rio

O mistério chegou ao fim: o astro Usain Bolt está confirmado nos Jogos do Rio-2016. Após mais de uma semana de reuniões e suspense, a Associação Olímpica da Jamaica anunciou nesta segunda-feira a lista final de representantes do país com o nome do multicampeão olímpico e mundial nas provas dos 100 metros, dos 200 metros e do revezamento 4×100 metros.

Bolt

Uma publicação nas redes sociais já havia tranquilizado o mundo do atletismo no último domingo. Bolt publicou uma foto de seu retorno aos treinamentos, 10 dias após abandonar a seletiva jamaicana, competição classificatória para o Rio-2016, disputada no dia 1º de julho.

O drama teve início quando Bolt alegou problemas físicos e desistiu de correr a final dos 100 metros. Ele havia sofrido uma lesão de grau um na coxa esquerda e, com receio de agravar o estiramento, não entrou mais na pista. Fora também dos 200 metros, a estrela pediu um atestado médico e deixou a sua participação na Olimpíada nas mãos da federação.

Quando estreou na competição nacional, Bolt tinha o segundo melhor tempo da temporada nos 100 metros. O bom desempenho dos rivais Justin Gatlin e Trayvon Brommell na seletiva dos Estados Unidos, entretanto, empurrou o jamaicano para o 4º lugar do ranking no ano. Já no período classificatório para obtenção de índice olímpico – 1.º de maio de 2015 a 11 de julho de 2016 -, o atleta se manteve na segunda posição.

Nos 200 metros rasos, o cenário era um pouco diferente para o campeão jamaicano. Sem ter percorrido a distância neste ano, sua única alternativa era que a janela de classificação da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF, na sigla em inglês) fosse adotada como critério. Em agosto de 2015, registrou 19s55 no Mundial de Pequim, tempo que o colocava à frente de todos os concorrentes.

De acordo com as normas da Associação Jamaicana de Atletismo (JAAA, na sigla em inglês), os dois primeiros colocados na seletiva jamaicana de atletismo estão automaticamente classificados para os Jogos Olímpicos – Yohan Blake e Nickel Ashmeade em ambas as provas – e o terceiro nome pode ser indicado pela federação em casos médicos como o de Bolt, dono de seis medalhas olímpicas de ouro. Regra definida como forma de salvaguardar suas estrelas.

A entidade divulgou quatro nomes nas duas provas individuais, designando três titulares e um reserva. Resultado ruim para Jevaughn Minzie, que será substituído pelo homem mais rápido nos 100 metros e terá de se contentar com a participação no revezamento 4×100 metros. Decisão desfavorável também para Julian Forte, terceiro colocado na seletiva nos 200 metros.

Londres

Para disputar a sua terceira e última Olimpíada da carreira, Bolt ainda precisa provar que está recuperado da lesão. Ele conta com o auxílio do médico Hans-Wilhelm Müller-Wohlfahrt, que o ajudou a superar o mesmo problema na coxa esquerda em maio. O tira-teima será na etapa de Londres da Diamond League, no próximo dia 22. Na semana passada, o jamaicano divulgou um vídeo nas redes sociais confirmando a sua presença na competição.

Comentários

comentários