Bolsonaro revela que preferia ‘príncipe’ como vice no lugar de Mourão

VEJA/JP

Jair Bolsonaro após cerimônia de entronização do imperador Naruhito, no Japão – 22/10/2019 (Foto: Palácio do Planalto/Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) revelou arrependimento de ter escolhido como vice o general Hamilton Mourão. A revelação foi feita nesta terça-feira, 13, no encontro com deputados do PSL em que anunciou sua saída da legenda e a criação um novo partido, o Aliança pelo Brasil. Em frente aos parlamentares, o presidente disse que deveria ter escolhido o “príncipe” Luiz Philippe de Orleans e Bragança, hoje deputado federal e herdeiro da família imperial que governou o Brasil até 1889, quando foi proclamada a República.

De acordo com o relato da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, Bolsonaro dirigiu-se a Bragança e disse: “Príncipe, estou te devendo eternamente”. Ele respondeu: “O que é isso. Deve nada, presidente!”. O presidente insistiu, comparado a situação a um casamento: “Devo sim. Você deveria ter sido meu vice, e não esse Mourão aí. Eu casei, casei errado. E agora não tem mais como voltar atrás”.

À jornalista, Bragança contou que Bolsonaro “reconheceu publicamente o que estava nos bastidores” e que não tem nenhum sentimento negativo por não ter sido escolhido para o posto. “Eu entendo que no mundo político há muitas artimanhas, conspirações”, afirmou. “O Bolsonaro não precisava de mim para ganhar a eleição. Precisava de alguém que fosse simplesmente leal. Na época, até fiquei aliviado porque ele me liberou para fazer outras coisas”, concluiu.

Comentários