Bolsonaro critica ‘gente novata’ do PSL e compara crise a ferida

G1/JN

No Japão, presidente afirmou que disputa interna na legenda ‘cicatriza naturalmente’.

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta segunda-feira (21) “gente novata achando que chega e já sabe de tudo” no PSL, partido ao qual é filiado e vem enfrentando racha interno nos últimos dias. O presidente, por outro lado, negou que haja crise, mas disse que o que ocorre atualmente é como “ferida” que “cicatriza naturalmente”.

Bolsonaro chega ao Japão em viagem à Ásia e ao Oriente Médio (Foto: Divulgação)

Bolsonaro falou com jornalistas enquanto caminhava pelas ruas de Tóquio. Ele embarcou na noite de sábado para uma viagem que inclui passagem por Japão, China, Emirados Árabes, Catar e Arábia Saudita. O objetivo da viagem é ampliar as relações comerciais com países da Ásia e do Oriente Médio.

“Muita gente novata achando que chega e já sabe de tudo. Eu passei 28 anos ali [no Congresso] sem um cargo. Problema eu tive lá dentro, mas sem chegar ao nível de um parlamentar que chegou agora… Linguajar que nunca vi em lugar nenhum do mundo”, declarou Bolsonaro ao ser questionado sobre “gente novata” e a crise na legenda.

Perguntado sobre se acha que há crise no partido, Bolsonaro negou. “Não há crise nenhuma, zero”, disse, destacando que “o Senado que decide amanhã a Previdência”.

Em seguida, no entanto, ao ser questionado sobre se consegue ver expectativa de um desfecho do caso, afirmou: “Essas coisas acontecem. É igual a uma ferida, cicatriza naturalmente”.

Racha no PSL

A crise no PSL se tornou pública após Bolsonaro dizer a um simpatizante para esquecer o partido e declarar que o presidente da sigla, Luciano Bivar, “está queimado para caramba”.

A declaração deu início a uma série de trocas de farpas — públicas e também privadas, por meio de áudios vazados — que envolvem, de um lado, apoiadores do presidente e, do outro, a ala de dirigentes que sustentam o deputado federal Luciano Bivar no comando da legenda.

Em meio a essa crise, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), novata na Câmara dos Deputados e então líder do governo no Congresso Nacional, foi tirada do posto por Bolsonaro. A saída se deu após ela dar apoio ao deputado federal Delegado Waldir na liderança do partido da Câmara. Bolsonaro queria que Waldir fosse tirado do posto para que o filho dele, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), assumisse a função.

Neste sábado, Joice Hasselmann e Eduardo Bolsonaro trocaram ofensas nas redes sociais. Ao comentar uma publicação de Joice, Eduardo publicou a seguinte mensagem: “#DeixeDeSeguirAPepa”

A mensagem foi uma provocação à deputada, sugerindo aos seguidores que deixem de segui-la na internet, comparando-a à personagem de desenho animado Peppa Pig. A deputada, então, respondeu: “Picareta! Menininho nem-nem: nem embaixador, nem líder, nem respeitado. Um zero à esquerda. A canalhice de vocês está sendo vista em todo Brasil”.

Comentários