Bolsonaro convida Regina Duarte para Secretaria de Cultura e aguarda resposta até sábado

Agência O Globo

Conhecida pelas suas posições conservadoras, a atriz Regina Duarte foi convidada pelo governo Bolsonaro para assumir a Secretaria Especial de Cultura no lugar de Roberto Alvim. Na imagem, de dezembro de 2016, Regina participa de manifestação em apoio ao juiz Sergio Moro, na Avenida Paulista, em São Paulo Foto: Rogério Gomes / Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro convidou a atriz Regina Duarte na tarde desta sexta-feira para assumir a Secretaria da Cultura do governo federal. O convite foi feito por telefone, numa ligação do próprio presidente. Segundo aliados de Bolsonaro, Regina ficou de responder nos próximos dias.

A informação foi adiantada pela colunista Mônica Bergamo, da “Folha de S.Paulo”.

Regina Duarte foi convidada para ocupar a vaga de Roberto Alvim, demitido nesta sexta-feira após copiar frases de um discurso nazista em um pronunciamento oficial da pasta . Até a definição do novo secretário, assume interinamente José Paulo Soares Martins.

Defensora do governo Bolsonaro, a atriz é amiga da primeira-dama Michelle Bolsonaro. Regina é uma das conselheiras do Pátria Voluntária, programa de Michelle para fomentar a prática do voluntariado.

Em agosto, Regina esteve em Brasília para uma reunião do Pátria Voluntária. “A sociedade precisa ocupar seu espaço de contribuição para um país crescente, para um país que evolua e que crie mais chances e mais oportunidades para as novas gerações. Nesse sentido, o voluntariado pode ocupar um espaço importantíssimo”, afirmou, na ocasião.

Segundo o site “UOL”, a atriz deu entrevista à rádio Jovem Pan. Regina não bateu o martelo sobre o convite, mas afirmou que não considera estar preparada para assumir a pasta.

“Eu não me sinto preparada. Acho que a gestão pública é algo complicado. Uma pasta como a da cultura, muito mais. Este é um país imenso e continental, tem muitos artistas, grupos, criações, vamos querer abraçar tudo. Eu fico muito preocupada de não estar preparada”, admitiu Regina, que disse ainda “ter que pensar em coisas que não imaginava estar pensando agora”.

Comentários