Bolsonaro 2018 prega ‘cumprir missão’ pelo País que deve ter menos direitos e mais deveres

David_Bolsonaro3A eleição deste ano para prefeitos e vereadores será um caminho de pavimentação de sua candidatura a presidência da Republica, admite o deputado federal Jair Bolsonaro, PSC do Rio de Janeiro. O sempre polemico parlamentar, além de falar abertamente que passa “muito por 2016” a sua candidatura em 2018, para ‘cumprir uma missão pelo Brasil’, aponta como será pautada esta missão ou é sua postura diante a temas adversos que se chocam com a realidade -contra e a favor- dos brasileiros. Mas, como vem ganhando adeptos, e, para fazer aumentar este publico especifico ou conquistar ‘todos’ os brasileiros, o pretenso candidato, que nunca se intimida, discursou hoje na Capital, apontando que os brasileiros precisam de mais deveres e menos direitos, dentre outros assuntos com fazer uma escola militarizada e ter uma disciplina civil.

Bolsonaro, na manhã desta sexta-feira (10), ratificou algumas de suas polemicas já apontadas em entrevistas ontem em Campo Grande, e acrescentou outras (veja vídeo) em discurso ‘oficial’, no lançamento da pré-candidatura a prefeito da Capital, do deputado Carlos Alberto David (PSC), o coronel David. O evento contou também com a presença da cúpula nacional do partido. O deputado carioca falou o que pensa no discurso e como disse o seu presidente nacional, Pastor Everaldo, no inicio da manhã ao Página Brazil, “Bolsonaro é polêmico, porque fala a verdade”. O Bolsomito, como vem sendo apelidado, ‘mitou’ ao descrever sua experiência recente em viagem a Israel. “Vi lá garotos com fuzil em praça publico. Mas lá não é como no meu Rio de Janeiro, com bandidagem, lá, a arma lá, é mais que um direito, é um dever para defender o Estado. Defendo e vamos derrubar esse estatuto do desarmamento no Brasil, para a gente do bem, poder se defender”, disse.

Jair Bolsonaro, mesmo em discurso oficial ou até para ser mesmo oficial e como exemplo ao candidato campo-grandense, apontou que o Brasil precisa de um choque de disciplina, negar a ideologia de gênero, de uma escola militarizada, além de outros temas polêmicos. Ele ‘aconselhou’ mudarmos o perfil sócio-politico brasileiro, conhecendo candidatos como cel. David, que pode ser bom para administrar a cidade, como para pavimentar as eleições 2018, onde pretende disputar o Palácio do Planalto, como reportamos em matéria anterior. Ele foi enfático ao dizer que ambos poderão mudar o perfil politico brasileiro.

“Hoje, não está aqui o capitão ou coronel, somos dois pre-candidato a soldados, a servir ao município e a nossa imensa nação brasileira. Problemas não faltam nesse país, mas se as pessoas de bem não buscar este espaço para fazer valer a vontade da maioria, para fazer valer princípios e valores, nós continuaremos apenas reclamando, sem a possibilidade de ter dias melhores. O nosso perfil não é politico, mas com atual situação e anseio, o atual perfil politico brasileiro tem que ser mudado. A poucos anos bradaram tanto por diretas já, mas desde então, a grande maioria que lá chegou, não honrou o apoio popular para este fim, o qual poderemos fazer”, disse.


Ensinar aos brasileiros

Bolsonaro apontou que é preciso ensinar ou mostrar aos brasileiros que “precisamos de um choque de disciplina e Educação com princípios, e, que a escola como ponto principal de aprendizado informativo e formativo, devia ser militarizada, para formação de bons cidadãos”.

“Disciplina não é só no meio militar, no meio civil também, que necessitaria ter ordem da mesma forma e não como vemos que ficou ou está ficando, pois se não tiver não funciona. E nos trazemos na bagagem de como fazer isto. Eu apelo aos senhores a investigar a vida pregressa de nosso candidato, para valer a pena o seu voto, que passa de 2016, para 2018. Nós negamos a ideologia de gênero, nós não perseguimos quem tenha um comportamento aliado a ideologia de gênero (os gays), vai ser feliz da sua forma, mas vamos respeitar a verdadeira Educação e as crianças na sala de aula. A final de contas, lá começamos a forma o caráter do futuro cidadão brasileiro. Passa pela família, mas a escola tem seu papel de extrema importância. O povo brasileiro precisa de mais deveres e menos direitos”, resumiu o pretenso presidente da Republica.

Futuro prefeito cabo eleitoral

De olho na eleição para presidente, Bolsonaro avaliou que não poderia ser melhor a escolha de um ‘cel. David’ para a prefeitura da Capital na disputa deste ano, para o bem do município, bem como para futuro do partido e pretensões como sua candidatura. Mas, ele admitiu que não será ele -Bolsonaro- que fará a campanha, mas o curriculum do candidato e as pessoas de perto.

“Ele é um coronel Davi, alçado na carreira que fornece todo preparo moral, intelectual e profissional. Peço que todos pesquisem a vida dos candidatos e veja como é esse nosso companheiro. É um cara capacitado para assumir a Prefeitura de Campo Grande, que terá como missão corte de gastos e cuidado com a coisa pública. Eu não vou fazer nada de realmente concreto, somente depois como amigo e deputado federal, para ajudar o David a ser muito melhor do que já é e pretende ser para o município. Para ele chegar lá, cabe agora ao senador de MS do PSC e a bancada federal ajudar o candidato na Capital. Mas o grande trabalho será feito por ele mesmo e tudo que já apresentou trabalhando e executando na gloriosa PM-MS”, avaliou Bolsonaro.

“A pré-candidatura, em 2018, a presidente da Republica, passa “muito por 2016”. Depende da candidatura dele e do voto dos campo-grandenses. O Brasil tem jeito, apesar dos sérios problemas que o País enfrenta, vemos ou iremos encarar a situação como ‘uma missão’. Para mim, o Brasil tem jeito e é muito mais do que Bolsa Família e Pronatec”, disse o deputado carioca, mencionado que já pensa em elaborar propostas em setores como economia, infraestrutura e turismo.

Comentários

comentários