Boletim SES: MS confirma 574 novos casos e tem 6 mortes por Covid-19 em 24h

Mato Grosso do Sul registrou 574 novos casos e 6 novas mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, conforme boletim da Covid-19 divulgado na manhã desta quarta-feira (17) pela SES (Secretaria de Estado de Saúde). O total de mortes pela doença chega a 3.166 no Estado.

As novas mortes registradas nas últimas 24h no Estado foram três em Campo Grande e uma nos municípios de Coronel Sapucaia, Fátima do Sul e Corumbá. Assim, a média móvel de óbitos dos últimos 7 dias, é de 13,9 mortes por dia, o menor valor do ano – mesmo número verificado no dia 31 de janeiro.

Além disso, foram 574 novos casos da doença confirmados nesta quarta-feira (17). A média móvel de novos casos é de 659,4. As cidades que registraram maior número de novos infectados foram: Campo Grande (225), Naviraí (63), Dourados (60), Corumbá (55), Chapadão do Sul (17), Ponta Porã (16) e Três Lagoas (13).

A taxa de contágio está em 0,92, que é no limite para o controle da doença, que é considerada fora de controle quando o valor fica acima de 1.

Internações
Em 24h, houve aumento de 28 internações no Estado, passando de 471 para 497 pessoas internadas em hospitais. Desses, 274 estão em leitos clínicos, sendo 176 pelo SUS e 98 em clínicas particulares. Já em estado mais grave, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva), são 223 pacientes, sendo 176 no SUS e 47 na rede privada).

A taxa de ocupação dos leitos está em 79% em Campo Grande, 85% em Dourados, 62% em Corumbá e 58% na macrorregião de Três Lagoas. O município mais afetado pelo coronavírus em MS é Campo Grande, que soma 72.193 e 1.396 mortes com os novos dados divulgados nesta quarta-feira (17).

Na sequência aparece Dourados, que tem 19.643 casos confirmados e 244 óbitos. Corumbá tem 9.081 casos e 252 mortes. Três Lagoas tem 6.078 casos confirmados e 74 mortes. Por fim, aparece Ponta Porã, com 3.971 casos e 83 mortes.

Vacinômetro
Até a manhã desta quarta-feira (17), o Estado já havia aplicado 125.115 doses. Como já começou a aplicação da 2ª dose, no total, foram 97.955 pessoas imunizadas em MS.

Desses, 43.902 são profissionais da saúde, 27.708 são indígenas que vivem em aldeias, outros 24.234 são idosos a partir de 80 anos, tem 1.921 pessoas acima de 60 anos e trabalhadores em asilos e 190 deficientes que vivem em instituições.