Boato de 'tentativa de suicídio' de Dilma movimentou Brasília

A sequência de más notícias para o governo fez surgir nas redes sociais, neste domingo, mensagens dando como certa uma suposta internação de emergência da presidente Dilma Rousseff por ingestão excessiva de tranquilizantes. Mas tudo não passava de boato. Apesar disso, o assunto “bombou” nas redes sociais. No Rio de Janeiro, o boato assegurava que Dilma estaria internada no Hospital dos Servidores do Estado (HSE).

COMO NO SÁBADO (FOTO), TAMBÉM NO DOMINGO DILMA ANDOU DE BICICLETA E ATÉ LIGOU PARA A FILHA EM PORTO ALEGRE. (FOTO: CHARLES SCHOLL/ESTADÃO CONTEÚDO)
COMO NO SÁBADO (FOTO), TAMBÉM NO DOMINGO DILMA ANDOU DE BICICLETA E ATÉ LIGOU PARA A FILHA EM PORTO ALEGRE. (FOTO: CHARLES SCHOLL/ESTADÃO CONTEÚDO)

22blobNo final da tarde, os assessores do Palácio do Planalto tiveram de reforçar a paciência habitual para desmentir os tais boatos.

Após comparecer ao casamento de uma filha do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), na noite de sábado,, Dilma passou bem todo o domingo, que começou com seu passeio matinal de bicicleta, acompanhada de seguranças. O dia foi marcado inclusive por um longo telefonema à filha, que reside em Porto Alegre. Ao contrário do que garantiam as mensagens fantasiosas, a residência oficial do Palácio Alvorada nunca esteve “interdiada”.

Os boatos foram alimentados pela quantidade impressionante de notícias negativas para a presidente, a começar pela ameaça de processo criminal em razão das “pedaladas fiscais”, punidas severamente pela Lei de Responsabilidade Fiscal, além da prisão de empreiteiros umbilicalmente ligados ao PT e sobretudo ao ex-presidente Lula.

Uma das mensagens que mais circularam, por meio de Whatsapp, era atribuída a um “Blog do Sigi Vilares”, atribuindo a “uma amiga da minha esposa, que é amiga do chefe de gabinete da Casa Civil” a “informação” sobre a fantasiosa tentativa de suicídio. No caso dessa mensagem, dizia-se que Dilma estaria “sob cuidados médicos no próprio Palácio (Alvorada)”. E afirmava pelas 13h58 que “há cerca de 1 hore e meia ninguém pode aproximar-se do Palácio Alvorada”.

DIARIODOPODER

 

Comentários

comentários