Blitz com foco em militares flagra que 85% dos infratores são civis

A ação em conjunta entre a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito) e o Exército Brasileiro para regularizar a situação dos motociclistas militares em vias de circulação adjacentes aos Quartéis continua em ritmo acelerado. Nesta manhã terça-feira (23) foi realizada uma blitz, por volta das 6h40 às 8h, na Rua General Nepomuceno Costa, no bairro Amambaí. O curioso é que os dados demonstram que mais de 85% das infrações não envolvem os militares.

A Agetran e o Exército vão continuar atuando em conjunto na fiscalização do entorno das áreas militares
A Agetran e o Exército vão continuar atuando em conjunto na fiscalização do entorno das áreas militares

O comandante da 14ª Cia PE, Major Flávio Mick informou que o Exército Brasileiro tem investido no Programa de Prevenção de Acidentes com Motocicletas para diminuir o índice de acidentes envolvendo militares. Diante disso, no Comando Militar do Oeste, os militares só entram no local após passarem pela capacitação e apresentarem toda a documentação regularizada. Inicialmente, a parceria tinha o foco de fiscalizar as motocicletas em frente aos quartéis, porque a maioria pertencia aos militares.

Nas ações realizadas nos dias 11 e 17 deste mês foram abordados mais 290 condutores de motocicletas, sendo realizadas 125 autuações e 40 remoções. Após análise dos dados ficou constatado que a maior parte das infrações, superior a 85%, foram cometidas por cidadãos comuns, não tendo ocorrido nenhuma remoção de motocicleta pertencente ao militar. Desta forma, a Exército acredita que a disciplina rígida tem influenciado para este pequeno número de infrações envolvendo a tropa.

Foram executadas mais de 210 abordagens nesta última blitz, sendo 53 condutores autuados e 17 motocicletas removidas. As infrações mais recorrentes foram 18 por estarem com o licenciamento do veículo vencido; 13 por dirigirem sem possuir a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Permissão Provisória para Dirigir (PPD); 9 por permitir posse ou condução do veículo à pessoa sem CNH ou PPD irregularidades e 9 por conduzir veículo sem os documentos de porte obrigatório.

A Agetran e o Exército vão continuar atuando em conjunto na fiscalização do entorno das áreas militares, pois a ação visa ir além da inspeção dos motociclistas militares e enfatiza o lado social, contribuindo com a redução dos índices de acidentes fatais e internações.

Comentários

comentários