Bebê de Ceinf tem descartada H1N1 e melhora, mas continua no CTI do HR

Lúcio Borges

Imagem não corresponde a criança, sendo meramente ilustrativa

O bebê que passou mal em um Ceinf de Campo Grande, nesta semana, continua internado no HR (Hospital Regional), mas neste sábado (8), já apresentou melhora significativa. Ela segue internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva), mesmo com a situação positiva, que ainda tem outro fato de mais alivio para a mãe, Nayara Vasques, 23 anos, sem o ataque da gripe H1N1 na pequenina. A mãe apontou ter saído resultado dos exames para a suspeita de haver gripe H1N1, onde não foi confirmada este agravante para a criança de um ano e seis meses. O Página Brazil havia noticiado possível situação que foi retratada e analisada pela equipe médica.

A mãe anunciou que o resultado de exame descartou a possibilidade da bebê ter H1N1, sendo também que o quadro de saúde da filha apresentou uma grande recuperação ante ao que a menina, na última quarta-feira (5), estava com um quadro de gripe, brincava na creche, localizada na Vila Popular, quando vomitou secreções, ficou inconsciente e foi internada em estado grave.

“Por conta do resultado do exame os médicos cortaram o medicamento que era para tratar a H1N1. Agora temos que esperar os resultados de outros exames que podem ou não indicar que ela teve uma inflamação no cérebro. Mas, estou mais aliviada vendo que ela está corresponde bem aos tratamentos. Até aumentaram a dieta, agora ela faz cinco refeições por dia”, detalhou Nayara.

Segundo a mãe, a coordenação motora da menina melhorou e ela já consegue sentar com ajuda. Mas, mesmo com a melhora a bebê segue internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital Regional Rosa Pedrossian.

Comentários