Barulho em cela chama a atenção de agentes para a morte de um detento

Da Redação/JN

Um detento identificado como Orestes dos Santos Bezerra, de 32 anos, foi encontrado morto ontem à noite (16), em uma das celas do Presídio de Segurança Máxima de Campo Grande. Ele estava em uma cela com mais 19 presos.

A morte do do detento foi anunciada por colegas de cela (Foto: Ilustração)

Por volta das 20 horas, os presos começaram a fazer barulho na cela 8 do pavilhão 2 para chamar atenção dos agentes penitenciários.

Quando dois deles foram verificar o que estava havendo, os detentos afirmaram que Orestes tinha passado mal e tinha morrido.

Ele foi retirado da cela e levado para outro local onde foi constatado a morte por uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência).

Os detentos teriam dito aos agentes que Orestes teria caído da cama quando tentava subir e batido com a cabeça no chão, o que teria provocado sua morte.

No corpo da vítima não foi encontrado sinais de violência. De acordo com informações, alguns presos teriam pedido para ser transferidos para local ‘seguro’, pois tinham medo de morrer, mas o interno morto não teria feito este pedido.

Comentários