Barcelona confirma seu favoritismo e bate time de Felipão pelo Mundial

Além da ausência já prevista do lesionado Neymar, o Barcelona enfrentou o Guangzhou Evergrande sem Messi, afetado por um problema renal. No entanto, a falta da dupla não fez a mínima diferença para o time catalão passar pelos chineses por 3 a 0 e confirmar a vaga no Mundial de Clubes da Fifa, em duelo realizado nesta quinta-feira, no Estádio Internacional de Yokohama, no Japão. Suárez, o remanescente do trio MSN, anotou os três gols. Iniesta também teve grande atuação.

Suárez é candidato forte a levar o prêmio de melhor jogador do Mundial (Divulgação/Barcelona)
Suárez é candidato forte a levar o prêmio de melhor jogador do Mundial (Divulgação/Barcelona)

No próximo domingo, o Barcelona faz a final contra o River Plate em busca do tricampeonato da competição. Antes da decisão, Guangzhou Evergrande e Sanfrecce Hiroshima disputam o terceiro lugar.

O Barcelona começou os 20 primeiros minutos devagar, quase parando. Paciente, aos poucos, o time catalão foi se soltando graças à genialidade de Iniesta. O craque era a salvação de um time sonolento. Em jogada de pura sabedoria o camisa 8 deixou El Haddadi de frente para o gol, mas o atacante parou na defesa de Shuai. A equipe parece que não acompanhava o raciocínio do cérebro do meio de campo.

Do outro lado, a estratégia do técnico Luiz Felipe Scolari era fazer o Guangzhou Evergrande resistir o máximo possível. Os chineses ficaram atrás, com poucas opções para o contra-ataque até o primeiro gol do Barcelona, aos 39 minutos do primeiro tempo. Rakitic arriscou de fora da área, o goleiro adversário rebateu para frente, e Suárez apanhou o rebote para tirar o zero do placar.

Na realidade, o Guangzhou teve apenas uma jogada trabalhada, Bola na área para Paulinho cabecear. Numa delas, o volante brasileiro obrigou Bravo a uma grande defesa.

O segundo tempo foi ainda mais fácil para o Barcelona. Em alguns momentos, o atual campeão europeu parecia estar treinando, tamanho o domínio que impôs ao adversário. Iniesta, em outra jogada genial, encontrou Suárez, que não deixou a bola cair, emendando de primeira para ampliar a vantagem dos catalães.

O Guangzhou se entregou de vez. Robinho, que poderia ser uma alternativa, amargou o banco e não entrou. A meta era perder de pouco. O Barça, por sua vez, seguia “treinando”. El Haddadi foi derrubado na área. Suárez cobrou pênalti e se isolou na artilharia do Mundial e mostrou para a Fifa que é o candidato mais forte ao prêmio de craque da competição.

Não foi preciso muito esforço. A vitória do Barça em momento nenhum foi ameaçada.

FICHA TÉCNICA BARCELONA 3 X 0 GUANGZHOU EVERGRANDE

Local: Estádio Internacional, em Yokohama (JAP)
Data e hora: 17 de dezembro de 2015, às 8h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Joel Aguilar (SLV)
Auxiliares: Juan Zumba (SLV) e Marvin Torrentera (MEX)
Cartão Amarelo: Xiaoting (GUA)
Cartão Vermelho: –
Gols: Suárez, 39’/1ºT (1-0); Suárez, 4’/2ºT (2-0); Suárez, 22’/2ºT (3-0)

BARCELONA: Bravo, Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Jordi Alba (Adriano, 26’/2ºT); Busquests, Rakitic e Iniesta (Samper, 35’/2ºT); Sergi Roberto (Sandro, 26’/2ºT), El Haddadi e Luis Suárez. Técnico: Luis Enrique.

GUANGZHOU EVERGRANDE: Li Shuai, Linpeng, Xiaoting, Gwon e Zou (Xuepeng, 11’/1ºT); Paulinho, Zhi, Bowen, Long (Hanchao, 11’/2ºT) e Ricardo Goulart; Elkson (Lin, 22’/2ºT). Técnico: Luis Felipe Scolari.

LANCEPRESS!

Comentários

comentários