Bárbara chora após prata no vôlei de praia: “Jogamos aquém do que podíamos”

A derrota para as alemãs Ludwig e Walkenhorst na final feminina do vôlei de praia deixou Bárbara emocionada. A atleta, que ficou com a medalha de prata ao lado da parceira Ágatha, admitiu que o jogo das brasileiras não foi tão bom quando poderia ter sido.

Ágatha/Bárbara, Ludwig/Walkenhorst e Walsh/Ross comemoram suas medalhas no pódioimagem: Adrees Latif/Reuters
Ágatha/Bárbara, Ludwig/Walkenhorst e Walsh/Ross comemoram suas medalhas no pódioimagem: Adrees Latif/Reuters

“Por um lado, a gente esse desabafo porque a gente jogou um pouco aquém do que poderia hoje. Elas [alemãs] aproveitaram melhor o vento, as condições. Achei que elas mereceram essa vitória. Mas por outro lado estou muito feliz, orgulhosa da nossa trajetória, de tudo que a gente fez”, disse ela à TV Globo, começando a chorar.

Já Ágatha se disse contente por ter chegado à final. “Estou muito, muito feliz pela nossa jornada até aqui. Hoje, as alemãs jogaram melhor e mereceram, mas nós demos o nosso melhor”.

Ela também disse que o vento forte em Copacabana atrapalhou a tática da dupla. “A gente foi para a quadra de aquecimento e não tinha vento nenhum. Quando fomos para a central, apareceu esse vento muito, muito forte. Isso fez com que a gente tivesse de mudar nossa estratégia, porque não conseguíamos fazer nosso plano de jogo”, explicou.

Ágatha e Bárbara foram campeãs mundiais em 2015 e disputaram no Rio de Janeiro sua primeira edição de Jogos Olímpicos. O Brasil não ganha um ouro no vôlei de praia feminino desde Atlanta-1996, quando Sandra Pires e Jackie Silva foram campeãs.

Comentários

comentários