Bandidos executam mais um parente de criminoso foragido

Reginaldo Pavon Vaes, de 24 anos, foi assassinado à tiros na noite desse domingo, (21), na Vila Nova, em Coronel Sapucaia.

Segundo o delegado titular de Polícia Civil local, Roberto Duarte Faria, que comanda as investigações do caso, a vítima estava em um bar quando os assassinos chegaram ao local abordo de uma caminhonete branca, com placas paraguaias, efetuaram os disparos, posteriormente fugiram sem serem identificados.

Tozinho é um dos bandidos mais procurado da fronteira. (Foto: divulgação/Polícia Civil)
Tozinho é um dos bandidos mais procurado da fronteira. (Foto: divulgação/Polícia Civil)

De acordo com a polícia, Reginaldo foi alvejado por pelo menos 15 tiros de fuzil calibre 7,62 milímetros.

Segundo a Polícia Civil, tudo leva a crer que o crime tenha sido cometido em forma de represália às ações criminosas praticadas pelo irmão do rapaz assassinado, o Eberton Pavon Vaes, o “Tonzinho”, de 23 anos.

Apontado pela polícia como de alta periculosidade, Tonzinho, que já tem passagens por homicídio e roubos, entre outros delitos, é procurado pela polícia do Brasil e do Paraguai e inclusive recentemente trocou tiros por duas vezes com policiais paraguaios durante tentativas de abordagem.

No dia 31 do mês passado dois tios de Tonzinho, ambos sem passagem pela polícia, foram executados à tiros dentro de casa e na ocasião a polícia já atribuiu os crimes a ação de “justiceiros” agindo por vingança pelos atos delituosos praticados pelo rapaz.

Segundo a Polícia Civil de Coronel Sapucaia, Reginaldo Pavon já teve passagem quando era menor de idade, mas após completar 18 anos não teria se envolvido com delitos, o que reforça a tese de que sua norte possa ser, de fato, uma espécie de vingança pelos crimes, segundo a polícia, cometidos por seu irmão.

Com Informações A Gazeta News

Comentários

comentários