Bandeira é indiciado por homicídios no CT do Flamengo

Gazeta Esportiva.com

Eduardo Bandeira de Mello é indiciado pelo incêndio no Ninho do Urubu (Foto: Sergio Barzaghi/Gazeta Press)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro indiciou, nesta terça-feira, o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello e outras sete pessoas por homicídio com dolo eventual (quando se assume risco de matar). De acordo com o G1, o indiciamento diz respeito à morte de 10 jovens atletas no incêndio que afetou o Centro de Treinamento do clube, em fevereiro.

Na ocasião, o alojamento improvisado com contêineres no Ninho do Urubu pegou fogo, e muitos garotos que ali estavam não conseguiram fugir. Além dos 10 mortos, três atletas ficaram feridos.

De acordo com a reportagem, o inquérito assinado pelo delegado Márcio Petra, da 42ª DP (Recreio), pede ainda o indiciamento por dolo eventual de engenheiros do Flamengo e da empresa NHJ, responsável pelos contêineres, além de um técnico em refrigeração.

Ainda segundo o G1, Eduardo Bandeira de Mello declarou não ter sido notificado do indiciamento, e que por isso não se manifestaria sobre o caso.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, insira seu cometário!
Por favor, insira seu nome aqui