Bancários completam 21 dias em greve sem previsão de volta ao trabalho

greve
Greve completa 21 dias nesta segunda-feira (26). (Foto: Marcos Ermínio-Reprodução)

A greve dos bancários completa 21 dias nesta segunda-feira (26) em Mato Grosso do Sul, e por enquanto, ainda não tem data prevista para acabar. No ano passado, a paralisação dos bancos acabou no 21º dia e a deste ano, pode bater o recorde.

Em 2014 e 2013 a greve durou apenas sete dias, já em 2012, a paralisação durou 23 dias, sendo a mais demorada dos últimos três anos.

Sem novas negociações, a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) ainda não se posicionou para propor um novo reajuste para a categoria. A última reunião com o Comando Nacional dos Bancários aconteceu no dia 15 de setembro e a proposta de reajuste salarial oferecido de 7% e abono de R$ 3,3 mil foi recusada. A categoria pede reajuste de 14,78%

Em Campo Grande e outros 27 municípios, são 144 agências com atividades paralisadas, sendo 110 apenas na Capital.

Hoje, o Comando Nacional se reúne em São Paulo, onde ocorrem as negociações com os patrões, para avaliar as paralisações e mobilização desta greve. Eles vão definir os próximos passos da paralisação.

Histórico

A greve que já dura três semanas quase teve uma pequena trégua na semana passada. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), decidiu por via de uma liminar que os bancos deveriam operar com 30% dos serviços oferecidos nas agência. No dia 22 de setembro, Desembargador derruba liminar para a volta do expediente bancário em MS.

A greve dos bancários está no 21º dia e continua por tempo indeterminado. Em Campo Grande e região, já são 144 agências sem atendimento – número que representa 90% das 160 unidades existentes, de acordo com o sindicato.

Comentários

comentários