Bancada de MS se divide na votação sobre denúncia contra Temer

Da bancada federal de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados, quatro parlamentares votam pelo arquivamento da investigação do presidente Michel Temer (PMDB) por corrupção e os outros quatro votaram pelo prosseguimento da denúncia.

Entre os votos, a única “surpresa” foi do deputado Luiz Henrique Mandetta (DEM), que votou contra o relatório e pela continuidade da investigação contra Temer.

Entre os deputados que votaram a favor do presidente estavam os tucanos Geraldo Resende e Eliseu Dionízio, Tereza Cristina (PSB) e o fiel escudeiro do governo federal, Carlos Marun (PMDB).

Oposicionistas declarados, os petistas Vander Loubet e Zeca do PT, além de Dagoberto Nogueira (PDT), votaram não, ou seja, contra o parecer da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ).

O parecer é contrário à autorização para que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise denúncia contra o presidente da República, Michel Temer, por crime de corrupção passiva (Solicitação para Instauração de Processo 1/17).

O teor foi lido ontem no Plenário pela segunda-secretária da Casa, deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO). Em seguida, o presidente foi notificado pelo primeiro-secretário, deputado Giacobo (PR-PR.

Comentários