Balanço social da Embrapa indica ganho de R$ 37 bilhões para sociedade

Agência Brasil

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) divulgou nesta segunda-feira (23) dados preliminares do Balanço Social 2017, levantamento que mede os resultados positivos causados pelas tecnologias geradas pela empresa e transferidas à sociedade. O balanço do último ano aponta um lucro social de R$ 37,18 bilhões, obtido a partir da adoção, pelo setor agropecuário, de 113 tecnologias e de cerca de 200 cultivares. O levantamento conclui que para cada real aplicado na Embrapa no último ano foram devolvidos R$ 11,06 para a sociedade.

O lucro social é calculado a partir da análise dos benefícios econômicos obtidos por aqueles que adotaram as tecnologias disponibilizadas pela empresa, vistos na receita operacional líquida anual, ou seja, é relativo a geração de renda no meio rural.

O modelo de balanço social seguido pela Embrapa é baseado em metodologia definida pelo Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase) e um grupo de empresas estatais, e obteve reconhecimento internacional da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Tropicalização do trigo

Entre os destaques do Balanço Social de 2017, está a contribuição da Embrapa na tropicalização do trigo, com o desenvolvimento do cultivar BRS 404, adaptada ao cultivo em sequeiro nos cerrados, e os avanços trazidos pela cultivar de soja BRS 7380RR, resistente a nematoides, vermes microscópicos que já levaram agricultores a abandonarem grandes áreas de cultivo.

Sobre os impactos da Embrapa na agricultura familiar, o levantamento destaca o desenvolvimento da BRS Zamir, uma cultivar de tomate tipo grape, que já ocupa 10% da área plantada com esse tipo de tomate. A BRS Zamir é mais produtiva, é tolerante ao principal fungo que ataca o tomateiro no país, além de produzir um tomate mais nutritivo, com alto teor de licopeno.

Cadastro ambiental

O Balanço Social de 2017 também traz uma análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) em cerca de 4 milhões de propriedades rurais pela Embrapa Territorial, revelando que em 2017 havia um total de 176.806.937 hectares destinados à preservação e à manutenção da vegetação nativa, o equivalente a 20,5% do território nacional.

Comentários

comentários