Avião militar cai na Argélia e mata mais de 200 pessoas

Da Redação com AFP, AP e EFE

Dezenas de ambulâncias e veículos do corpo de bombeiros foram enviados para o local da tragédia; mais de 300 pessoas participam dos trabalhos de resgate

ARGEL – Ao menos 250 pessoas morreram após a queda de um avião militar nesta quarta-feira, 11, pouco depois de ele decolar perto da base aérea de Boufarik, a 30 km de Argel, capital da Argélia, de acordo com informações oficiais. Alguns sobreviventes já foram resgatados.

Maior parte das vítimas eram soldados do Exército; avião caiu em uma fazenda logo após decolar de base militar no norte do país

O porta-voz da agência de proteção civil Farouk Achour disse que o número de vítimas ainda é “provisório”. Ele afirmou que alguns passageiros foram “extraídos com queimaduras profundas causadas pela fuselagem em chamas”.

Dezenas de ambulâncias e veículos do corpo de bombeiros foram enviados para o local da tragédia. Mais de 300 pessoas participam dos trabalhos de resgate.

Um comunicado do Ministério de Defesa argelino indicou que o titular, Gaid Salah, interrompeu uma visita de dois dias à Segunda Região Militar e ordenou a formação de uma comissão de investigação para identificar as causas do acidente. O general expressou suas “sinceras condolências às famílias” das vítimas, segundo a nota oficial.

Em fevereiro de 2014, 77 pessoas – militares e seus parentes – morreram na queda de um Hercules C-130 do Exército argelino a 500 km da capital Argel. Apenas uma pessoa sobreviveu ao acidente, que o Ministério da Defesa atribuiu na época às más condições meteorológicas.

Comentários