Avião interceptado pela FAB no Pantanal tinha 500 quilos de cocaína

O avião interceptado pela Força Aérea Brasileira (FAB) na quarta-feira (25), em Corumbá, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, tinha 500 quilos de cocaína. O piloto ainda não foi localizado, como o Página Brazil noticiou naquele dia, na matéria ‘Avião suspeito sobre o Pantanal de MS é interceptado pela FAB‘.

Caixas com cocaína que estavam no avião interceptado pela FAB em MS (Foto: FAB/Divulgação)

A informação é da FAB, que, junto com a Polícia Federal (PF), retirou a aeronave do local onde fez pouso forçado, região de alagados na divisa de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Os tabletes foram apreendidos.

Interceptação

O avião interceptado tinha saído da Bolívia, não tinha plano de voo e estava com matrícula falsa. O piloto não obedeceu aos pedidos da FAB, que estava com três aeronaves A-29 e um radar E-99.

Como o piloto não obedeceu a nenhuma das ordens, os militares deram um tiro de aviso. Ainda sem resposta, efetuaram então um tiro de detenção, que tem objetivo de atingir o alvo. Em nota, a FAB informou que é a 2ª vez que precisa tomar esta medida, mas não esclareceu se o tiro atingiu o bimotor.

Só depois disso que o piloto do avião suspeito fez o pouso forçado em um lago localizado na área do Parque Nacional do Pantanal mato-grossense.

Comentários