Auxilar técnico de futebol em MS abusava de alunos há mais de 20 anos

G1 MS

Uma das pessoas que procurou a delegacia para denunciar um auxiliar técnico de futebol, em Três Lagoas, a 326 km de Campo Grande, disse à polícia que era constantemente abusada por ele quando tinha 7 anos de idade. Atualmente, o homem tem 30 anos. De acordo com a polícia, esse caso e de um outro adulto indica que o suspeito pode estar cometendo o mesmo crime há mais de 20 anos.

“O que chama atenção na maioria dos casos é um certo padrão na maneira de agir: as vítimas relatam que eram abusadas entre 7 e 12 anos, após isso, o homem parava. Eu creio que ele sabia que a partir dessa faixa etária, os meninos ficavam mais conscientes do que realmente estava ocorrendo, aí ele parava por medo de ser pego”, disse o delegado responsável pelas investigações, Roberto Guimarães.

O Conselho Tutelar de Três Lágoas ouviu as crianças que relataram os abusos. Elas disseram que o o auxiliar técnico oferecia presentes e dinheiro em troca de sexo. Nessa sexta-feira (10), a polícia interrogou os responsáveis pela escola de futebol onde o auxiliar técnico trabalhava.

A escola de futebol informou que o homem não é funcionário e que aparecia eventualmente nos treinos para apenas ajudar.

O caso

Um homem de 50 anos foi preso nessa quinta-feira (9), em Três Lagoas, a 326 km de Campo Grande, suspeito de ter abusado sexualmente de crianças e adolescentes de uma escola de futebol. Ele foi indiciado por estupro de vulverável.

De acordo com a polícia, o homem é auxilar técnico da escola. A primeira denúncia chegou ao Ministério Público (MP), no fim do mês passado. Um jovem de 18 anos relatou que foi abusado pelo auxiliar quando tinha entre 7 e 14 anos de idade. O MP, então, acionou a Polícia Civil, que deu início as investigações.

Segundo o delegado Roberto Guimarães, durante as investgações do primeiro caso, foram descobertos outros dois. Esses últimos foram confirmados por uma equipe de psicólogos. “Esse trabalho dos psicólogos foi fundamental, com base no laudo deles eu pedi a prisão preventiva do auxilar técnico” , disse o delegado.

Com a prisão preventiva decretada o auxilar técnico foi detido. Ele nega que tenha cometido os abusos. O homem foi levado para a Penitenciária de Três Lagoas. Na tarde desta terça, outras três pessoas foram à delegacia denunciar o homem, totalizando 6 possíveis vítimas. A polícia segue com as investigações e não descarta que novas denúncias surjam.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here