Autuori nega “julgamento” do Santos e diz que Cueva admitiu erro

Gazeta Press/JP

Paulo Autuori, superintendente de futebol do Santos, explicou sobre o caso de Christian Cueva em coletiva de imprensa nesta segunda-feira.

O dirigente negou que o Peixe esteja “julgando” o peruano por ter discutido com um torcedor em uma casa de show da Baixada Santista na última sexta-feira e falou sobre direitos e deveres. O vídeo foi vazado nas redes sociais.

Cueva está suspenso preventivamente e o departamento jurídico analisa a situação. A diretoria cogita “congelar” o contrato para não ter de pagar os salários.

“Houve problema que todos sabem, nós de maneira tranquila e verdadeira, porque se joga fogos de artifício, suspendemos preventivamente. Ele está envolvido com a seleção peruana e terá de se apresentar rapidamente. Vamos resolver com calma, conversei com ele sobre o que aconteceu e provocou essa situação. Temos as coisas bem claras, teremos todo esse tempo para analisar qualquer perspectiva. Ele falou sobre saída para outro clube, como já existiram outras, não foi possível em função de razões contratuais com clube de origem. Há possibilidade futura para pensarmos e colocar a vocês sobre a possibilidade do Cueva dentro da equipe”, disse Autuori.

“Jogador é ativo do clube. Todos precisam cuidar da imagem. Temos que ser claros com as coisas, chega de falar em direitos, mas de deveres. Direitos e deveres humanos. Temos que enfatizar isso, afaga as mentes no contexto social nosso de minorias. Muito legal. Mas esquecemos dos deveres, todos nós. Maiorias e minorias. Isso me parece esquecido, principalmente por gente que julga. Estamos perdendo o bom senso. Que mensagem podemos passar para toda a cadeia? Todos temos direitos e deveres, temos que cuidar das duas coisas de forma igual. Não estamos julgando. Quem somos nós para julgar? Se você puder um dia analisar o contrato de um jogador, qualquer que seja, há coisas bem explícitas. Conversei com o Cueva, como falo com todos. Ele admitiu o ocorrido, admitiu o erro. Pouco inteligente é quem não aprende com os erros. Sábio é quem aprende com o erro dos outros”, completou.

Cueva está emprestado pelo Krasnodar (RUS) até janeiro de 2020, mas há uma cláusula de compra obrigatória no contrato, por 7 milhões de dólares (cerca de R$ 26 milhões), em parcelas.

Comentários