Autor de assassinato disse que era ameaçado por mecânico

Da Redação/JN

Douglas de Oliveira Pereira, 19, se apresentou na manhã desta quinta-feira (1/3) no 1º Distrito Policial de Dourados e confessou ser o autor dos disparos que resultaram na morte do mecânico Yuri Nunes da Silva, 22, na noite de quarta-feira (28/2) em uma conveniência localizada na rua Manoel Santiago, Jardim Universitário.

Jovem chegou acompanhado pelo advogado – Crédito: Osvaldo Duarte

Segundo o Dourados News, ele chegou ao local acompanhado do advogado e também entregou o revólver calibre 38 usado no crime. A arma possuía numeração raspada, segundo a polícia.

O comparsa dele, identificado como Jonathan Abner, 18, encontra-se foragido.

Em seu depoimento, Douglas alegou ter recebido várias ameaças de Yuri nos últimos dias e relatou inclusive uma agressão física sofrida por ele recentemente. Na noite de ontem, segundo o jovem, ao encontrar Yuri na conveniência, suspeitou que ele estaria armado.

Por conta do fato, ele teria realizado os disparos que mataram a vítima. Em seguida ele e o comparsa saíram numa Yamaha Lander e poucos metros do local do crime, acabaram colidindo o veículo e caindo, fugindo a pé.

Nesta manhã, investigações realizadas por policiais civis do SIG (Setor de Investigações Gerais), identificaram o autor do homicídio e realizaram cerco na região onde o rapaz estaria escondido, porém, ele acabou se apresentando posteriormente com o advogado.

Após prestar depoimento, foi autuado em flagrante pelo homicídio.

Comentários