Audiência pública discutirá cobranças “exorbitantes” em contas de luz

Através da proposição dos deputados estaduais Maurício Picarelli e Marquinhos Trad, ambos do PMDB, acontecerá no próximo dia 17 de junho, às 14h, audiência pública para tratar sobre cobranças nas contas de energia elétrica.

Conforme Marquinhos, audiência é forma encontrada para provocar MPE e mostrar que há cobranças indevidas nas contas dos consumidores
Conforme Marquinhos, audiência é forma encontrada para provocar MPE e mostrar que há cobranças indevidas nas contas dos consumidores

“Como a CPI da Energia está suspensa por determinação judicial, a audiência é a forma que encontramos para provocar o Ministério Público e mostrar que há cobranças indevidas nas contas dos consumidores”, salientou Marquinhos.

Ao usar a tribuna na manhã de hoje (3/6), Marquinhos citou o exemplo de uma cidadã que passou seis meses consumindo a média de 230 a 248 kWh/mês e, no mês de março deste ano o consumo saltou para 1221 kWh/mês.

“Esta mulher fez aferição no medidor de energia que não apresentou problema e também não adquiriu novos eletrodomésticos. Portanto, como pode ter consumido esse absurdo de energia?” questionou o parlamentar.

Marquinhos fez questão de explicar que ao procurar a Energisa, a consumidora não obteve explicação para tal cobrança e apenas foi informada de que deverá pagar a conta que totaliza R$ 871. “É fato que tivemos reajustes exorbitantes, mas as cobranças têm extrapolado a média”, disse.

O Ministério Público Estadual, o Procon (Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor), Ministério Público Federal, a Energisa e outras instituições afins foram convidadas para a audiência pública. “Com essas instituições presentes vamos poder dar suporte aos consumidores que comparecerem na audiência”, salientou Marquinhos.

Comentários

comentários