Atriz anuncia gravidez aos 48 anos e críticos questionam sobre riscos para mãe e bebê

Vix / SF

A atriz Rachel Weisz está grávida de seu primeiro filho com o marido, Daniel Craig, ator reconhecido por interpretar James Bond. A notícia seria apenas mais uma de Hollywood se não fosse o fato de Rachel ter 48 anos, o que provocou críticas afloradas. Afinal, quais são os riscos de se ter um filho nesta idade?

Rachel Weisz e Daniel Craig. Foto: Dimitrios Kambouris / Staff / Getty Images

Famosa por interpretar papéis complexos no cinema, Rachel revelou a notícia de sua gravidez em uma entrevista para o jornal The New York Times, logo após ser questionada sobre seus cuidados de beleza.

“Minha barriga aparecerá logo, logo. Daniel e eu estamos muito felizes. Nós vamos ter um pequeno humano. Não podemos esperar para conhecer ele ou ela. Tudo isso é um grande mistério”, respondeu.

Embora seja o primeiro filho da atriz com Craig, que tem 50 anos, não é a primeira vez que Rachel fica grávida: ela tem um menino de 11 anos, fruto de seu relacionamento com o diretor Darren Aronofsky.

A notícia se espalhou rapidamente e muitas pessoas trataram de criticar a atriz no Twitter quanto à gravidez em idade avançada, alegando que seria perigosa para mãe e bebê.

“Aos 48 anos? É uma gravidez de alto risco” e “Isso é perigoso para os dois” foram alguns dos comentários postados na rede social.

Gravidez após os 40: há riscos?

Foto: Gajus / Shutterstock

Embora seja mais difícil por conta do declínio da função ovariana, engravidar naturalmente após os 40 anos é possível e tem se tornado uma opção comum devido ao adiamento da maternidade em prol da estabilidade profissional.

Ainda assim, gestações nessa idade são consideradas de alto risco pois, segundo o ginecologista Eddy Nishimura, do Hospital Santa Cruz de São Paulo, têm chance maior de desenvolver doenças como diabetes, hipertensão, hipotireoidismo, colagenoses e miomas.

“Ainda pode haver cromossomopatias, como Síndrome de Down, e problemas como nascimento prematuro, retardo de crescimento, complicações no parto, placenta prévia e rotura prematura de membranas”, explica, se referindo a quadros que podem colocar em risco tanto a vida do bebê quanto a da mãe.

Cuidados
Alguns cuidados podem ser tomados para que a gravidez tardia ocorra sem dificuldades, como acompanhamento médico periódico, preparo físico e alimentar.

Também pode haver necessidade de repouso, a depender do estado de saúde da gestante.

Comentários