Atletas confraternizam em centro de convivência e nos locais de jogos

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Os Jogos da Juventude de Mato Grosso do Sul (Jojums), os Jogos Escolares de Mato Grosso do Sul (Jems ) e as Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul (ParaEsc/MS)  não são apenas de partidas e competição. Os atletas podem interagir, fazer amizades, brincar e  se distrair no Centro de Convivência, especialmente montado junto aos refeitórios.

Centro foi implementado pela atual gestão, no ano passado, com a intenção de repetir a fórmula da etapa nacional que une lazer e recreação às atividades esportivas. “Queremos oferecer o melhor para nossos atletas e isso inclui opções de lazer para os intervalos das partidas. Estamos aprimorando as atividades para cada vez mais incrementar o centro de convivência, para que nossos atletas tenham prazer em participar de toda a vivência dos jogos e não  só das competições”, justificou o diretor-presidente da Fundesporte Marcelo Miranda.

Nos Jojums, em Ponta Porã, o espaço escolhido foi o Centro de Convenções de Ponta Porã. Para aliviar a tensão pré e pós jogo e aproveitar o tempo na hora do almoço e do jantar, os participantes dos Jojums podiam brincar no chute a gol, montar no touro mecânico, ouvir música ou apenas conversar e passar um tempo com os novos amigos.

Além das atividades do dia a dia a Fundesporte organizou um rodeio. Os que ficassem mais tempo em cima do touro mecânico venciam. Teve torcida organizada e peão vestido a caráter. Foi a maior festa.

Na véspera das semifinais, teve concurso Miss e Mister Jojums Ponta Porã. Meninos e meninas representaram sua cidade. Os vencedores foram de Dourados. Rhayza Rissi, atleta de handebol, campeã dos Jojums – e Marco Antonio Bonfim – jogador de vôlei da Escola Imaculada Conceição. “Ficamos muito felizes. A gente quer agradecer todo o pessoal de Dourados que torceu pela gente, ajudou a escolher roupa e nos apoiou. Conseguimos alcançar o que queríamos que era vencer. Obrigado todo mundo”, disse o Mister em nome da dupla. Tímida, a Miss apenas agradeceu simpaticamente.

Fora da programação oficial, os atletas também fizeram a festa. Teve roda de samba e música ao vivo com canções que eram cantadas em coro. Momentos para ficarem gravados na cabeça dos atletas.

“Nosso objetivo é exatamente esse: oferecer aos atletas uma experiência de vida para ficar marcada na memória. Os Jojums são mais que jogos. São amizade, interação e integração”, disse o gerente de Esporte de Participação e Lazer da Fundesporte Rodrigo Miranda.

Os atletas aprovaram e aproveitaram o centro. “É legal para a gente descontrair e não ficar só naquela pressão dos jogos”, disse Cláudio, medalhista de bronze, com Amambai no vôlei. “Eu gostei de tudo. Achei muito bom aqui porque tem música, tem brinquedos. É minha primeira vez nos Jojums e espero que seja a primeira de muitas”, contou Maria, medalhista de bronze no vôlei com Aquidauana. “Foi tudo bem legal. Eu curti bastante, o centro e principalmente o hotel”, contou Matheus, campeão de handebol com o time da Capital.”A gente conheceu muita gente, fez muitas amizades, não teve briga. Foi muito bom”, disse João Vitor, vice-campeão de vôlei com Campo Grande.

A possibilidade de fazer novos amigos foi o principal ponto positivo do centro, na opinião dos atletas. Atletas de vôlei, Ana Cláudia de Chapadão do Sul e Diego de Amambai continuam uma amizade que começou nos jogos. “É o que eu mais gosto nos Jojums. Eu sou fãzão dela e de toda equipe de Chapadão que joga para caramba. A gente se conheceu aqui e eu agora sigo no Instagram, vejo onde ela joga”, disse ele. Ana concorda “Eu acho muito bacana vir para cá jogar e conhecer esse monte de gente. Fazer amigos é sempre muito bom”.

INTERAÇÃO NAS QUADRAS

Os Jojums de Ponta Porã ainda tiveram um diferencial. Além das ações no Centro de Convivência, a Fundesporte proporcionou atividades com a participação da torcida na quadra de voleibol da Escola Calvoso. Embalados pelo coordenador da modalidade, professor Valmir Nunes, alunos, visitantes e atletas dançaram, torceram e se divertiram ao som de muita música. Alunos da escola Calvoso e atletas do Imaculada Conceição de Dourados transformaram a arquibancada e até a quadra numa pista de dança, emanando muita energia positiva e promovendo a união das torcidas. No final, ainda ganharam camiseta dos Jojums.
“Foi muito bom porque o pessoal estava animado e topou participar com a gente. Todo mundo entrou na dança, o que é ótimo porque o nosso trabalho na Fundesporte é feito para eles: para os atletas e para quem vem prestigiar nossos jogos. Queremos que todos se divirtam e aproveitem”, disse o professor Valmir.
A próxima e última etapa do ano dos escolares é a individual dos Jojums. Campo Grande recebe, no início de outubro, as competições de atletismo, ciclismo, judô, ginástica rítmica, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei de praia e xadrez.

Comentários

comentários