Athletico vence o Inter e abre vantagem na decisão da Copa do Brasil

Globo Esporte

Com gol de Bruno Guimarães, Furacão bate o Colorado e agora joga pelo empate para ser campeão

O Athletico fez valer o mando de campo na noite desta quarta-feira e saiu na frente na briga para ser campeão da Copa do Brasil. Com um gol de Bruno Guimarães, o Furacão venceu o Inter por 1 a 0, na Arena da Baixada, em Curitiba, e deu importante passo em busca da inédita conquista.

Bruno Guimarães comemora o gol do Furacão (Foto: Vinicius do Prado/AE F8/Estadão Conteúdo)

O time paranaense jogou melhor o primeiro duelo da final. Teve até chance de ampliar a vantagem, mas parou em Marcelo Lomba. O Inter, mesmo assim, foi guerreiro e buscou o empate até o fim. Mas pecou na pontaria. O fato é que as duas equipes protagonizaram uma emocionante partida.

Para ser campeão da Copa do Brasil na próxima quarta-feira, às 21h30, no Beira-Rio, em Porto Alegre, o Athletico pode até empatar.

Ao Inter, a obrigação de vencer por dois gols de diferença para levantar a taça. Vitória colorada por um gol de diferença leva a decisão do título para os pênaltis.

Primeiro tempo

O Athletico tomou conta do jogo nos primeiros minutos da decisão. Mais participativo no campo de ataque, o Furacão chegou com perigo principalmente nos chutes de fora da área, com Rony e Léo Cittadini.

Apostando na experiência de D’Alessandro, o Colorado usou o argentino para acelerar o contra-ataque. E quase deu certo. Nos pés dele começaram as jogadas em que Nico López, duas vezes, ameaçou o gol de Santos. Uendel também tentou um chute forte de fora da área. Embora o Athletico tenha tido maior domínio, o Inter foi igualmente perigoso e também ameaçou.

Segundo tempo

Na etapa final, o Inter voltou um pouco mais aberto, tentando surpreender o Athletico. Mas a estratégia não deu certo. Aos 12 minutos, Marco Ruben fez boa jogada e encontrou Bruno Guimarães na grande área. O volante bateu de primeira e abriu o placar.

Em desvantagem, o Colorado precisou arriscar menos para não sofrer mais. Mesmo assim, o Furacão foi perigoso. Aos 27, Rony avançou em velocidade e chutou forte para grade defesa de Marcelo Lomba. Vez ou outra, o Inter também levou perigo. Lindoso teve boa chance, D’Alessandro também. Mas o Furacão venceu.

Comentários